Al utilizar este servicio y el contenido relacionado, aceptas el uso de cookies para análisis, contenido personalizado y publicidad.
Estás usando una versión más antigua del explorador. Usa una versión compatible para obtener la mejor experiencia en MSN.

Morre aos 100 anos Jacinto Convit, criador da vacina contra a lepra

EFE EFE 12/05/2014 EFE Brasil

Caracas, 12 mai (EFE).- O médico e cientista venezuelano Jacinto Convit, criador da vacina contra a lepra e um dos pesquisadores mais relevantes no estudo de doenças tropicais, morreu nesta segunda-feira em Caracas aos 100 anos.

O cientista nasceu em 11 de setembro de 1913 em Caracas, segundo informou através de seu site a Fundação Jacinto Convit, que não detalhou as causas da morte.

Convit, prêmio Príncipe de Astúrias de Pesquisa Científica e Técnica em 1987 e postulado ao Nobel de Medicina em 1988, criou uma vacina para prevenir e curar a lepra, estudo que serviu de base para criar uma imunoterapia de leishmaniose, e trabalho no estudo de outras doenças como o mal de Chagas, a oncocercose e a micose.

Declarado 'Herói de Saúde Pública' pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPS), exerceu a cátedra de Doenças Tropicais na Universidade de Stanford como professor convidado e ocupou um posto similar durante um ano no Hospital Jackson Memorial da Universidade de Miami, nos Estados Unidos.

Em seu retorno à Venezuela, Convit fundou o Instituto de Biomedicina.

Convit dedicou os últimos anos de seu vida a desenvolver uma 'autovacina para o tratamento de alguns tipos de câncer', segundo indicou a fundação.

'Durante toda sua carreira como médico, o Dr. Convit nunca cobrou seus pacientes', ressaltou dita entidade.

Entre as distinções e reconhecimentos que lhe foram outorgados figura a Ordem da Legião de Honra Nacional da França em 2011. EFE

Gestión anuncios
Gestión anuncios
image beaconimage beaconimage beacon