Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

"Salões do Automóvel estão mortos", revela chefão da Volkswagen

Logotipo do(a) motor1 motor1 25/07/2018 Dyogo Fagundes

Volkswagen no Salão de Frankfurt © Bereitgestellt von The Motorsport Network Volkswagen no Salão de Frankfurt

“Eles são um produto da década de 1960 e já não são mais tão relevantes", disse Herbert Diess

A organização do Salão de Detroit anunciou recentemente mudanças na data de realização do evento no intuito de atrair novos visitantes e manter viva a mostra. Apesar disso, tem muita gente envolvida diretamente no mercado automotivo que está completamente descrente com a ideia de insistir nos tradicionais motor-shows. É o caso, por exemplo, do presidente do grupo Volkswagen, Dr. Herbert Diess, que não titubeou ao falar em entrevista recente: “Os Salões do Automóvel estão mortos.”

Segundo o executivo, a fórmula está completamente ultrapassada e não representa praticamente nenhum atrativo para quem a visita. “Eles são um produto da década de 1960 e não são mais tão relevantes. Eles não estão entregando o que queremos e eles não estão entregando o que os compradores querem", argumentou. “As pessoas precisam ver mais interação com o produto. Elas esperam isso. Esses dias de confiar na tradição já se foram", insistiu.

Par Diess, a hora agora é de investir em eventos alternativos e que apresentem um nível maior de interação com o público. É o caso da CES (feira de tecnologia que concorre diretamente com o Salão de Detroit) e do Festival de Velocidade de Goodwood. "São eventos como o Festival de Goodwood que nos mostram a maneira moderna de mostrar carros para as pessoas", completou.

Salão de Detroit 2020 © Bereitgestellt von The Motorsport Network Salão de Detroit 2020

Prova disso é a desistência de várias montadoras em participar de mostras tradicionais, como Frankfurt, Paris e o próprio Salão de Detroit. No caso do evento francês, já anunciaram que não terão estandes na edição deste ano todo o grupo Volkswagen, a FCA (incluindo Jeep, Fiat e Alfa Romeo) e as marcas BMW, Ford Infiniti, Mazda, Mitsubishi, Nissan, Opel, Subaru e Volvo.

Organizadores, porém, ainda têm cartas na manga para atrair o público e cada vez mais apostam em atrações alternativas. No caso de Detroit, além da mudança de data, a edição de 2020 oferecerá exibições dinâmicas e oportunidades experimentais fora das quatro paredes do centro de exposições, com áreas dedicadas a test-drive e contato direto com novas tecnologias.

Fonte: Motoring


Mais de motor1

image beaconimage beaconimage beacon