Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Gasolina ou Etanol: saiba qual combustível é melhor para seu carro flex

Logotipo do(a) Garagem 360 Garagem 360 4 dias atrás Leo Alves
© Fornecido por Garagem 360

De janeiro até novembro de 2016 foram vendidos cerca de 1,5 milhão de novos carros flex no País, segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Nenhum outro tipo de combustível consegue ameaçar a soberania dos flexíveis no Brasil, que se tornaram os preferidos do consumidor desde que foram lançados na década passada.

Porém, ao longo desses 13 anos dos veículos bicombustíveis, diversas dúvidas de proprietários, e até alguns mitos, foram surgindo. Para saber a veridicidade dos fatos, o Garagem360 conversou com o engenheiro mecânico Eduardo Tomanik, da SAE Brasil e que tem mais de 30 anos de experiência no setor, além de ser especializado em motores de Ciclo Otto, os mais populares no Brasil. Confira abaixo as respostas do especialista e descubra quando é melhor usar gasolina ou etanol, além de diversas outras questões.

Quais as principais características da gasolina e do etanol?

Gasolina é o combustível mundial para carros de passeio, caracterizado pela octanagem. Ela é constituída de diversos hidrocarbonetos, que evaporam em diferentes temperaturas.

Já o etanol, por sua vez, é só um hidrocarboneto e evapora de uma vez. Tem mais octanagem, o que permite taxas de compressão maiores e mais potência. Por outro lado, seu poder calorífico é de 70% do poder da gasolina. Isso é o que gera esse número na hora de abastecer. Em geral, ele rende mais potência, mas precisa de mais litros para se equivaler a gasolina.

Por ser derivado da cana-de-açúcar, o etanol é mais ecológico por capturar mais CO2 na plantação, mas sua queima no motor também polui, assim como a gasolina.

É verdade que um carro flex não pode rodar somente com um combustível?

Isso é mito. A central eletrônica (ECU) dos carros flex atuais é capaz de identificar um ou outro combustível, e não tem problema algum só abastecer com um tipo. O que não é recomendado é esvaziar o tanque, abastecer e parar o carro poucos metros depois. Para que a central reconheça a mudança, é bom andar de 5 a 10 min., que é o tempo de aprendizado. Isso é pior quando se muda de gasolina para etanol, pois caso não se rode muito antes de desligar o carro, pode dar problema na partida no dia seguinte.

Segundo Eduardo Tomanik, o etanol é melhor para quem deseja mais potência, enquanto que a gasolina é mais econômica – Foto:Photo credit: Agência Brasília via VisualHunt.com / CC BY © Foto:Photo credit: Agência Brasília via VisualHunt.com / CC BY Segundo Eduardo Tomanik, o etanol é melhor para quem deseja mais potência, enquanto que a gasolina é mais econômica – Foto:Photo credit: Agência Brasília via VisualHunt.com / CC BY

Gasolina ou etanol, qual combustível é melhor para um carro flex?

O etanol tem uma queima mais limpa, forma menos carbonização, mas tem uma lubricidade menor que a gasolina, então há uma tendência em forçar mais a bomba de combustível. Por outro lado, o que é conhecido é que se a pessoa usa o carro em trajetos pequenos na cidade, e o motor nunca chega na temperatura ideal, há um risco que o etanol se dilua no óleo lubrificante, então é recomendado trocar o óleo com mais frequência nesses casos, tanto que é recomendado pelo manual dos veículos. O etanol é melhor para potência, agora em trajeto de cidade com o motor frio, a gasolina é mais apropriada.

Gasolina comum, aditivada ou premium? Qual escolher na hora de abastecer?

A aditivada contribui, em uso prolongado, para manter o motor mais limpo. Porém, é necessário explicar o que são os aditivos. Eles são detergentes e dispersantes que ajudam na limpeza, evitando que o motor acumule carbonização, mas não aumentam a potência. Já a gasolina premium é mais recomendada para carros importados, principalmente os esportivos, pois são feitos para rodarem com mais octanagem por terem uma taxa de compressão mais alta. Nos carros flex, ela não renderia nenhum ganho de potência, pois eles trabalham com números mais baixos de taxa, e acaba não compensando por serem muito mais caras.

Um motor que só roda com etanol pode durar mais que um que só ande com gasolina?

Depende muito de outros fatores, tipo de utilização, manutenção preventiva, e não tanto do combustível.

Aditivos que são vendidos a parte realmente fazem efeito?

Aditivo de bons fornecedores acredito que não tem lado negativo. Porém, eu penso que as distribuidoras investem milhões para desenvolver uma gasolina aditivada de qualidade, então acho que não compensa pagar a mais por um produto desses, sendo que nos postos já tem um combustível próprio, sendo que até o etanol já tem uma versão aditivada.

Existe algum cuidado específico que os proprietários de veículos flex precisam tomar?

Minha recomendação é sempre seguir o manual. Se usa em trajetos curtos e roda com etanol, a troca de óleo precisa ser mais frequente. No mais, é só seguir o que é informado pela fabricante. Também é importante tomar cuidado com o posto onde abastece. Sempre vá em um de sua confiança e evite os que são de ‘bandeira branca’, pois é mais difícil saber qual a origem do combustível. Infelizmente os casos de adulteração têm aumentado novamente, então é importante sempre tomar cuidado.

Em carros que tem tanquinho de partida a frio é melhor usar gasolina premium para abastecê-lo?

Para dar só dar partida não é necessário. Quem defende o uso da premium diz que é por causa da degradação, que a gasolina comum degrada mais depois de três meses. Nunca fizemos nenhum estudo, mas acho que não deve ser muito diferente. Pode ser que tenha uma pequena diferença, porém acho que não deve ser tão grande assim e pelo preço acredito que não compensa.

Mais de Garagem 360

image beaconimage beaconimage beacon