Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Os três documentários indicados ao Oscar que estão na Netflix

Logotipo do(a) Exame.com Exame.com 15/02/2018 Júlia Lewgoy
Homem assiste TV; Netflix © Thinkstock Homem assiste TV; Netflix

São Paulo – Se você é fã de calmaria, fica uma dica para curtir este Carnaval no conforto de casa. Três filmes dos indicados ao Oscar de melhor documentário estão disponíveis na Netflix. Que tal começar sua preparação para assistir à cerimônia, dia 4 de março?

No categoria de “Melhor Documentário em Longa-Metragem”, dois dos cinco indicados são produções originais e com distribuição mundial pela Netflix. Já na categoria de “Melhor Documentário em Curta-Metragem”, um dos cinco indicados está disponível no serviço de streaming.  A seguir, confira detalhes de cada filme:

Strong Island

Dirigido pelo norte-americano Yance Ford, o primeiro homem transgênero indicado ao Oscar, o documentário relata o processo judicial de investigação do assassinato do irmão do cineasta, em 1992. A Justiça permitiu que o atirador, um homem branco, permanecesse livre.

Injustiça racial e vínculo familiar são os temais centrais do filme, de quase duas horas. Nos Estados Unidos, o documentário se tornou parte de um debate sobre se jovens negros podem se sentir seguros no país.

“É tão fácil tirar vidas de negros nos Estados Unidos porque não queremos questionar por que as pessoas têm medo de negros”, disse o diretor ao jornal The Guardian. É o primeiro filme de sua carreira.

Ícaro

Em Ícaro, os cineastas Bryan Fogel e Mark Monroe contam a história do próprio diretor Fogel, um ciclista amador envolvido em um programa de doping dos atletas olímpicos russos. Ele conta com a ajuda do chefe do laboratório antidoping, Grigory Rodchenkov. Isso mesmo, você não leu errado.

O filme de mais de duas horas revela os bastidores do escândalo de doping recentemente protagonizado pela Rússia, que foi excluída de todas as competições internacionais de atletismo, incluindo os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Ícaro foi premiado no festival de cinema de Sundance, nos Estados Unidos, e foi considerado o melhor documentário de 2017 por sites como Variety e Hollywood Reporter, grandes críticos de cinema.

Heroína(s)

O curta-metragem mostra a luta de mulheres que dedicam suas vidas para ajudar outras mulheres usuárias de drogas, em Huntington, cidade da Virgínia batizada de “capital da overdose nos Estados Unidos”. O filme se passa no centro da maior epidemia de heroína da história dos Estados Unidos.

Dirigido por Elaine McMillion Sheldon, Heroína(s) acompanha o dia a dia da chefe do corpo de bombeiros, de uma juíza e de uma missionária, de forma humanizada.

Os indicados ao Oscar

Melhor documentário longa-metragem

Os Últimos Homens em Aleppo

Strong Island

Abacus: Small Enough to Jail

Faces Places

Ícaro

Melhor documentário curta-metragem

Edith + Eddie

Heaven is a Traffic Jam on the 405

Heroína(s)

Knife Skills

Traffic Stop


Siga o MSN no Facebook

Mais de Exame.com

image beaconimage beaconimage beacon