Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Japão se prepara para a chegada do poderoso tufão Trami

Logotipo do(a) VEJA.com VEJA.com 28/09/2018 Da Redação
Japão se prepara para a chegada do poderoso tufão Trami: Imagem da Estação Espacial mostra a dimensão do tufão Trami, que deve provocar marés altas e chuvas fortes à partir desta sexta-feira no Japão – 28/09/2018 © Reuters Imagem da Estação Espacial mostra a dimensão do tufão Trami, que deve provocar marés altas e chuvas fortes à partir desta sexta-feira no Japão – 28/09/2018

O Japão se prepara para a chegada tufão Trami, que deve atingir neste sábado (29) o sul do país, além de percorrer quase todo o arquipélago até a próxima terça-feira. Segundo a Agência Meteorológica japonesa (JMA), o fenômeno deve provocar fortes ventos e ondas.

Trami, o 24º tufão desta temporada no Pacífico foi catalogado como “muito forte” e estava sobre o oceano a cerca de 250 km da ilha de Miyako e 280 km de Naha, em Okinawa, às 15h50 desta sexta (horário local, 3h50 de Brasília).

A tempestade de vento se deslocava a uma velocidade de 15 km/h em direção ao noroeste, com rajadas de vento de até 216 km/h.

A JMA prevê que o tufão deixe ventos de até 252 km/h e ondas de até 12 metros em Okinawa. O arquipélago ao sul do país espera até 200 milímetros de chuva até às 12h (hora local) de amanhã.

Nas próximas 24 horas até domingo, são estimadas chuvas de até 500 milímetros em Okinawa, como nas ilhas de Kyushu e Shikoku. Espera-se também que as chuvas alcancem os 400 milímetros em outras regiões, segundo a JMA.

Trami continuará percorrendo a ilha de Honshu, onde Tóquio está localizada, entre domingo e segunda-feira, e espera-se que ao meio-dia já tenha atravessado a ilha de Hokkaido.

Furacão no Pacífico

Além do tufão, o Oceano Pacífico também é atingido por uma grande tempestade, mas desta vez na região próxima à costa oeste dos Estados Unidos.

O furacão Rosa foi rebaixado para tempestade, mas ainda provoca ventos contínuos máximos de quase 230 quilômetros por hora. Sua intensidade não deve variar muito na próxima madrugada, disse o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) na noite de quinta-feira.

O Rosa, uma tempestade de Categoria 4 na escala de ventos de furacão Saffir-Simpson de cinco graus, estava a cerca de 975 quilômetros ao sudoeste do extremo sul da Baixa Califórnia e seguindo para o oeste a quase 15 quilômetros por hora. Ele é a sétima tempestade de categoria 4 da temporada.

“Não se prevê uma mudança significativamente grande na força de madrugada, mas um enfraquecimento lento é esperado até o sábado e uma redução maior na velocidade do vento é prevista no início da semana que vem”, informou o NHC em seu boletim.

A previsão alertou que ondas grandes geradas pelo Rosa devem afetar partes dos litorais do sudoeste do México, do sul da Península da Baixa Califórnia e do sul da Califórnia no final desta semana e durante o final de semana.

“Estas ondas grandes devem causar condições para arrebentações e correntes de retorno com risco de morte”, disse o NHC, sediado em Miami, acrescentando, porém, que não há vigílias ou alertas litorâneos em vigor.

(Com EFE e Reuters)

____________________________________________

Mais de Veja.com

image beaconimage beaconimage beacon