Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Chuva desta terça forçou PBH a adotar, pela primeira vez, plano contra tragédias em enchentes

Logotipo do(a) EM.com.br EM.com.br 30/10/2019 Gabriel Ronan
No Bairro Prado, nas proximidades da Avenida Francisco Sá, viatura da Polícia Civil monitorou possibilidade de enchente © Túlio Santos/EM/D.A Press No Bairro Prado, nas proximidades da Avenida Francisco Sá, viatura da Polícia Civil monitorou possibilidade de enchente   

A Prefeitura de Belo Horizonte colocou em prática, nesta terça-feira (29), de maneira inédita, o plano de segurança contra enchentes – anunciada pelo Executivo municipal como alternativa para evitar tragédias nos pontos críticos de inundação na cidade. No ano passado, quatro pessoas morreram em inundações ocorridas em Venda Nova.

O plano de emergência foi adotado em dois pontos nesta terça: nas avenidas Tereza Cristina e Vilarinho.

Na primeira via, o bloqueio durou cerca de uma hora e trinta minutos e aconteceu em quatro pontos, das 17h40 até as 19h10. O fechamento aconteceu nos cruzamentos da Tereza Cristina com as Rua Metalia, com a Via 210, com o Córrego Ferrugem e com a Avenida Dom João VI.

Ainda assim, vídeos que circulam nas redes sociais mostram carros sendo arrastados na Avenida Tereza Cristina.

 

 

O prejuízo para esses veículos pode ter acontecido justamente pela maior crítica ao planejamento da prefeitura. A implantação dos protocolos de emergência criam zonas de exclusão, onde ninguém entra, mas onde quem está dentro também não sabe quando nem por onde sair.

Já na Vilarinho, o impedimento aconteceu entre a Rua Capitão Nelson Albuquerque e a Avenida Cristiano Machado, um trecho de quase dois quilômetros. O bloqueio durou aproximadamente 30 minutos.

 

© Arte: Soraia Piva/EM  

No início do mês, o Estado de Minas publicou reportagem sobre o tema e apresentou os mapas de isolamento da prefeitura. Os planos de contingência abrangem, além das avenidas supracitadas, a Avenida Francisco Sá e Prudente de Morais, outros dois pontos de enchente em BH.

Mais de EM.com.br

image beaconimage beaconimage beacon