Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Minas vai do clima de deserto a chuva de granizo em um mesmo dia; saiba como

Logotipo do(a) EM.com.br EM.com.br 06/09/2019 João Henrique do Vale
Tempestade com queda de granizo provocada por frente fria de São Paulo surpreendeu moradores de Poços de Caldas © Leandro Albino/TV Poços Tempestade com queda de granizo provocada por frente fria de São Paulo surpreendeu moradores de Poços de Caldas

De um calor de quase 40°C, até um temporal de granizo. Minas Gerais viveu extremos em um mesmo dia. Enquanto em São Romão, na Região Norte, os moradores viveram um clima de deserto, em Poços de Caldas, no Sul de Minas, temporal com granizo surpreendeu a população. Durante a chuva, o bondinho do teleférico da cidade desabou, deixando um homem ferido. Enquanto isso, Belo Horizonte registrava o sexto dia seguido, em pleno inverno, de temperaturas acima de 30°C. Os meteorologistas preveem mais chuva em algumas regiões do território mineiro, inclusive com a possibilidade de gelo. A capital mineira deve seguir com a longa estiagem.

O clima de deserto foi vivido por moradores de São Romão ontem. A temperatura na cidade chegou a 39,8°C, não foi a maior do ano, pois Minas já registrou calor acima de 41°C. A situação ficou crítica foi com a baixa umidade relativa do ar. O índice ficou em 8%, semelhante aos parâmetros dos desertos, em torno de 10%. Os moradores ainda devem se preparar. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet),  o ar seco que predomina em boa parte do estado vai deixar os índices abaixo de 30% nas horas mais quentes do dia sobre os municípios situados no Norte, Noroeste e Triângulo Mineiro.

Bondinho de teleférico despencou durante a chuva © Leandro Albino/TV Poços Bondinho de teleférico despencou durante a chuva Diferentemente do ocorrido no Norte de Minas, moradores de Poços de Caldas foram surpreendidos por um temporal de granizo. A chuva já estava sendo prevista pelos meteorologistas, por causa de uma frente fria no litoral de São Paulo, que provocou o aumento da nebulosidade. A queda de gelo mudou a paisagem da cidade. A vegetação foi tomada pelas pedras de granizo,  e o verde foi encoberto pela cor branca.

Um acidente ocorreu logo depois que a chuva de granizo atingiu a cidade. De acordo com o tenente Souza, do Corpo de Bombeiros da cidade, um homem de 59 anos, que fazia a manutenção do teleférico, estava sozinho dentro da cabine. “Ele estava em uma cabine, sozinho, fazendo a manutenção. Ao passar pela torre 4, que se encontra dentro de uma mata, a cabine se desprendeu do cabo e a vítima foi projetada para fora da estrutura durante a queda”, informou.

Quando os militares chegaram ao local do acidente, o homem estava caído a aproximadamente 20 metros da cabine. “A vítima estava consciente e reclamava de dores na região lombar, na barriga e na cintura”, comentou o tenente. Os bombeiros notaram que uma árvore havia caído recentemente no local, mas não souberam dizer se ela foi a causadora do acidente. A perícia da Polícia Civil iniciou os trabalhos para investigar o caso.

Acima dos 30°C

Belo Horizonte ganhou um refresco no calor. Mas ainda pequeno. Depois do dia mais quente do inverno e seco do ano, ontem, a temperatura máxima na capital mineira caiu três graus. Mesmo assim continuou acima dos 30°C pelo sexto dia seguido em plena estação do frio. Já a umidade relativa do ar aumentou, trazendo um pouco de alívio no tempo seco. Os índices ficaram acima de 30%, marca considerada situação de alerta pela OMS.

O pequeno alívio é proporcionado pela frente fria que está no litoral de São Paulo e provocou aumento da nebulosidade e ventos. Com isso, houve queda na temperatura. Depois de atingir 33,7°C, a capital mineira teve, ontem, temperatura máxima de 30,1°C. O clima deve ficar mais ameno nos próximos dias.  “Nesta sexta-feira, a umidade que chega do mar em direção ao continente contribui para o aumento da nebulosidade, além de leve declínio nas temperaturas do ar, especialmente, no Centro-Sul e Leste de Minas Gerais. Essa condição meteorológica favorece a diminuição da secura e do calor nessas áreas, além da capital mineira e Região Metropolitana de Belo Horizonte”, informou o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).  Hoje, a temperatura máxima deve ficar próxima de 27°C. Para amanhã, a previsão é 26°, e no domingo, os termômetros voltam para 27°C.

O alívio em Belo Horizonte não foi apenas no calor, mas também no tempo seco. Depois de bater 18% na quarta-feira, o dia mais seco do ano, os índices melhoraram. Segundo o Inmet, a marca chegou a 38%. A OMS considera índices entre 21% e 30% como estado de atenção; entre 12% e 20%, de alerta, e abaixo de 12%, estado de emergência. A umidade relativa do ar ideal é 60%.

Mais de EM.com.br

image beaconimage beaconimage beacon