Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

4 estratégias para vencer o perfeccionismo na carreira

Logotipo do(a) Forbes Brasil Forbes Brasil 12/09/2019 Matt Mills
Embora seja importante definir altos índices de referências a fim de manter a motivação, estabelecer um patamar muito superior pode gerar sobrecarga e bloqueio © Reprodução/Forbes Embora seja importante definir altos índices de referências a fim de manter a motivação, estabelecer um patamar muito superior pode gerar sobrecarga e bloqueio

Resumo:

 
  • O perfeccionismo é caracterizado pela busca por altos padrões, além de expectativas raramente atendidas a respeito de outras pessoas;
  • Se não for trabalhada, esta mentalidade pode ser prejudicial à carreira por provocar estresse e exaustão;
  • Agir de forma rápida e adotar uma perspectiva positiva são estratégias para reduzir o perfeccionismo.

Ninguém é perfeito, mas há momentos em que nos sentimos pressionados a ser, principalmente se tivermos objetivos ambiciosos para a carreira. A maioria das pessoas deve concordar com a importância de definir altos índices de referência e de manter a motivação, mas há situações em que estabelecer um alto patamar pode fazer você se sentir sobrecarregado e paralisado. Esforçar-se para atender a expectativas extraordinárias em busca da perfeição pode ser um obstáculo no caminho para atingir seu potencial de profissão.

VEJA MAIS: 7 tipos de medo e como eles afetam sua carreira

Como coach de carreira, vi muitos clientes estressados ​​por ir “além e além” em seus empregos — num ritmo tão forte que acaba por afetar o desempenho no trabalho e em outras áreas da vida. Com frequência, ouço histórias sobre a urgência de responder a e-mails, sobre o desafio de tomar decisões por medo de errar ou sobre o sentimento de ansiedade e opressão pelo fato de chefes ou colegas poderem pensar mal de alguém que não faça hora extra. Boa parte dessa pressão para executar padrões incomumente altos é resultado de algum grau de perfeccionismo.

Esta mentalidade é comum a indivíduos de alto desempenho, mas, segundo pesquisas, dominante na geração do milênio, hoje a maior força de trabalho dos EUA. Ela é caracterizada por impor a si mesma padrões altos demais, além de expectativas raramente atendidas a respeito de outras pessoas. Se não trabalhado, o perfeccionismo pode ter um efeito profundo, levando ao estresse e à exaustão.

Muitos indivíduos pertencentes a essa geração (inclusive eu) cresceram como  típicos super-empreendedores. Nossos pais nos incentivaram a estabelecer padrões elevados para que pudéssemos obter as melhores notas nas avaliações, entrar em boas faculdades e ter um desempenho excelente em esportes, música e nos hobbies. Eles nos ensinaram aos poucos que poderíamos alcançar qualquer meta altíssima a que nos propuséssemos, e parece que a pressão para nos superarmos sempre foi transportada às nossas carreiras.

Vale lembrar que a perfeição é subjetiva e nem sempre equivalente ao sucesso, ainda mais na carreira. Esforçar-se para ser perfeito pode criar pressões desnecessárias que levarão a um desempenho mais baixo no trabalho.

Nem todo perfeccionismo é ruim. Estabelecer fortes padrões pessoais é saudável, mas, se forem altos demais, podem levar à desmotivação, perda de autoconfiança e infelicidade. Por exemplo: visar uma promoção nos primeiros três meses de um novo emprego pode levar a uma grande decepção. 

É preciso esforço para se libertar da autocobrança da perfeição ou de atender às expectativas dos outros. Como qualquer hábito, esse requer tempo, paciência e prática. Se você acha que o perfeccionismo pode estar afetando a sua felicidade e a sua carreira, aqui estão quatro estratégias que podem ajudá-lo:

1. Abra-se aos

1. Abra-se aos
© h31. Abra-se aos

Buscar a perfeição pode prejudicar sua carreira ao longo do tempo e nem sempre é fácil mudar pensamentos, perspectivas e comportamentos baseados em expectativas extraordinariamente altas de conquista. Em vista disso, comece com o que é possível e acredite que até pequenas realizações podem levar aos maiores sucessos. Ao adotar uma mentalidade que permita a você se perdoar e almejar metas realistas e alcançáveis, é possível construir mais confiança, resiliência e encontrar satisfação na carreira.

Repetir vídeo

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

_________________

Vídeo: Militar faz surpresa para mãe ao voltar para casa (BuzzVideos)

A SEGUIR
A SEGUIR

Mais de Forbes Brasil

image beaconimage beaconimage beacon