Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

10 informações que você não precisa colocar no currículo

Logotipo do(a) Guia da CarreiraGuia da Carreira 16/12/2016
Devemos nos preocupar apenas em ser concisos e possibilitar que nossas qualidades sejam vistas rapidamente com apenas um passar de olhos © Fornecido por Guia da Carreira Devemos nos preocupar apenas em ser concisos e possibilitar que nossas qualidades sejam vistas rapidamente com apenas um passar de olhos

Elaborar um bom currículo para se candidatar a uma vaga de emprego não é uma tarefa muito fácil. São diversas informações que podem ser inseridas nesse documento, o que torna difícil saber se realmente são importantes ou se são desnecessárias.

É comum acreditarmos que inserir o máximo de informações pode ser a melhor alternativa, porém esquecemos de que os recrutadores que irão selecionar os currículos recebem diversos deles. Sendo assim, devemos nos preocupar apenas em ser concisos e possibilitar que nossas qualidades sejam vistas rapidamente com apenas um passar de olhos, para assim deixar uma boa impressão e uma possível escolha.

Para facilitar sua confecção do currículo, listamos abaixo dez informações que são extremamente desnecessárias em um bom currículo e que, definitivamente, farão a diferença no momento da seleção. Confira o que não inserir no seu currículo!

10 informações desnecessárias em um currículo

As dicas foram dadas pelo site norte-americano especializado em carreiras e mercado de trabalho Business Insider.

1. Histórico escolar

As notas conquistadas em seu curso, seja ele superior, técnico ou qualquer outro grau, é completamente desnecessário. O desempenho de um profissional e a qualidade dele não são medidas pela nota na faculdade.

2. Foto

Outro erro comum é querer inserir a foto em seu currículo. Exceto para os casos em que é uma exigência da empresa, a foto é totalmente supérflua e pode ser descartada.

3. Pretensão salarial

Algumas empresas ainda solicitam que seja enviada a pretensão salarial, mas se não for solicitado evite sempre. Essa questão só deverá ser discutida em uma eventual entrevista e pode ser evitada em um bom currículo.

4. Referências profissionais e comerciais

Não é necessário inserir que você possui referências em um currículo. Se for uma necessidade para o recrutador ele entrará em contato ou solicitará a informação no momento da entrevista.

5. Informações pessoais

Algumas informações muito íntimas são totalmente descartáveis, como o estado civil, a orientação sexual, a quantidade de filhos, o número de identidade ou CPF, ou ainda o número da carteira de trabalho. Apesar de algum tempo atrás terem sido importantes, atualmente essas informações são totalmente desnecessárias.

6. Objetivo

No momento em que você se candidata a uma vaga, fica implícito que o seu objetivo é assumir aquele papel. Sendo assim, adicionar essa informação ao currículo é desnecessário e pode ocupar um espaço que poderia ser composto de informações mais importantes e relevantes.

7. E-mail pouco profissional

O e-mail é fundamental em um currículo, porém preste atenção se ele não possui um apelido ou palavras de baixo calão. Procuro ter um e-mail sério e que seja o amis profissional possível.

8. Experiências muito antigas ou irrelevantes para o cargo pretendido

Demonstrar ter experiência é importante, porém, devem ser evitadas aquelas experiências que não agregam valor algum a sua atual área de atuação. Procure inserir apenas experiências relevantes e que demonstrem sua qualidade e capacidade de atuação.

9. Fontes

Como dizem, a primeira impressão é a que fica. Por isso, procure formatar seu currículo de forma a facilitar a leitura do recrutador e que o permita facilmente encontrar o que deseja. As fontes são de grande importância na formatação, é recomendável inserir fontes padrões e com um tamanho adequado. Evite fontes muito desenhadas ou desatualizadas.

10. Hobbies

Os recrutadores também não estão interessados em saber sobre seus hobbies, o que você gosta ou não de fazer. Isso não é uma informação relevante em uma entrevista de emprego e por isso deve ser evitada.

Depois de saber todas essas informações que não acrescentam nada em um currículo, fica muito mais fácil acertar e chamar a atenção do recrutador, conseguindo assim uma futura contratação.

Mais de Guia da Carreira

image beaconimage beaconimage beacon