Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Como Gloria Atanmo transformou sua paixão em trabalho

Logotipo do(a) Forbes Brasil Forbes Brasil 16/09/2018 Monica Houghton
© Fornecido por Forbes Brasil

Como uma storyteller digital em tempo integral, Gloria cria campanhas de marketing de influência para empresas com as quais construiu parcerias e colaborações, como GoPro e Skyscanner.

Blogueiros de viagens e influenciadores de mídias sociais parecem ter uma vida perfeita. Mas a verdade é que manter esse fabuloso estilo de vida dá mais trabalho do que imaginamos. Embora pareça, para nós, que alguns deles decifraram o código para garantir um estilo de vida equilibrado no trabalho e no lazer, uma coisa é certa: o caminho para se tornar um influenciador de sucesso em tempo integral ou um blogueiro não é fácil. Mas alguns realmente descobriram como transformar suas paixões em um salário – tópico sobre o qual Gloria Atanmo pode falar em primeira mão.

LEIA MAIS: 10 dicas do Instagram para tornar sua viagem mais fácil

Fundadora do “The Blog Abroad”, Gloria compartilhou sua história, da qual tem muito orgulho, incluindo a publicação de um livro intitulado “From Excuses to Excursions: How I Started Traveling The World” (“De Desculpas a Excursões: Como Eu Comecei a Viajar pelo Mundo”, em tradução livre).

Como uma storyteller digital em tempo integral, Gloria cria campanhas de marketing de influência para empresas com as quais construiu parcerias e colaborações, como GoPro e Skyscanner. Um dos objetivos de sua plataforma é fazer a diferença em “amplificar as vozes das mulheres negras na esfera do turismo”, e ela compartilha seus pensamentos, opiniões e ideias com sua comunidade de mais de 100 mil seguidores em todas as redes sociais.

Como qualquer freelancer criativo pode assegurar, o caminho para proteger e manter clientes estáveis ​​pode ser difícil de percorrer. A influenciadora dividiu abertamente com seus seguidores que “viveu de pão e manteiga por meses”. Ela disse que “todo dia era uma confusão e que ela quer ajudar as pessoas a tornarem esse processo mais glamouroso”.

“Eu vivo para esse sonho e morro por esse trabalho, para que, um dia, o mundo que elogia a sorte, mas não a pressa, e inveja o sonho, mas não a perseguição, seja diferente. Tenha paciência no processo e acredite na busca, porque a melhor parte de ‘viver o sonho’ é saber quanto você se sacrificou para chegar lá”, diz.

Gloria tem percorrido o caminho cinzento e incerto dos blogs de viagens há vários anos. Nascida e criada na área da baía de São Francisco, Estados Unidos, ela começou seu primeiro blog quando tinha apenas 11 anos. Na faculdade, ela estudou design gráfico e mídia de massa e até dirigiu o primeiro blog da universidade para os estudantes.

VEJA TAMBÉM: 25 melhores experiências de viagem de 2018

Aproximadamente dez dias depois de se formar, ela reservou um voo só de ida para Londres. Foi nessa época que começou seu blog de viagens, com um slogan que dizia: “Crônicas de uma viciada em aventura”. Antes de começar a postar em tempo integral, ela fez estágio na área de multimídia de uma universidade no Reino Unido, deu aulas particulares de inglês em Barcelona e até jogou basquete semi-profissional por uma temporada na Espanha. Ela produzia conteúdo sempre que tinha tempo e quando precisava extravasar – e tratava isso como um hobby. Durante todo esse tempo, o blog foi sempre uma de suas paixões.

© Fornecido por Forbes Brasil

Poucos anos depois, em 2015, Gloria escreveu um artigo que foi publicado no “Huffington Post”, intitulado: “Pare de me perguntar como eu financio minhas viagens”. A matéria foi traduzida para oito idiomas e, em 48 horas, tornou-se viral. Ela lembra que esse artigo único a impulsionou diante das agências de viagens, revistas on-line e profissionais relacionados ao turismo. Ela encara o feito como sua primeira grande oportunidade. Na matéria, ela compartilhava conselhos orçamentários para quem quisesse viajar.

A blogueira recomenda adotar uma abordagem em três etapas: priorizar, calcular e economizar. “Antes de começar a viajar, minha renda disponível era gasta em sair, comer fora e abastecer meu carro. Então parei de festejar, passei a fazer minhas próprias refeições e fui trabalhar”, conta ela.

Gloria tornou-se uma nômade digital que atua em diversas áreas, incluindo ser designer gráfico, fotógrafa, influenciadora social, escritora, produtora de conteúdo, editora e negociadora. E, ao mesmo tempo em que diz que suas realizações até hoje não são consideradas bem-sucedidas em uma família nigeriana estereotipada, ela compartilhou que está orgulhosa de finalmente encontrar uma maneira de transformar sua paixão em um salário que lhe permite viajar e produzir conteúdo que inspire outros a também viveram seus maiores sonhos. Ela também brinca que está orgulhosa de ser seguida por Barack Obama no Twitter. A influenciadora recentemente compartilhou: “Eu voo quase 40 vezes por ano, e 35 desses voos são reservados por patrocinadores. É uma bênção incrível poder ter seu ofício e paixão dignos de investimentos de marcas que você ama”.

___________________________________________

Mais de Forbes Brasil

image beaconimage beaconimage beacon