Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Desemprego cresce em 14 Estados no primeiro trimestre, aponta IBGE

Logotipo do(a) Estadão Estadão 16/05/2019
© Foto: Paulo Whitaker/Reuters

Com o aumento na taxa de desemprego nacional no primeiro trimestre para 12,7%, 14 Estados tiveram alta na desocupação no período, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, 16.

As maiores taxas foram observadas no Amapá (20,2%), Bahia (18,3%) e Acre (18,0%), e a menores, em Santa Catarina (7,2%), Rio Grande do Sul (8,0%) e Paraná e Rondônia (ambos com 8,9%). Em São Paulo, a taxa de desemprego chegou a 13,5%.

Nas demais unidades da federação, houve estabilidade na taxa. As maiores variações foram no Acre (4,9 pontos porcentuais), Goiás (2,5 pontos porcentuais) e Mato Grosso do Sul (2,5 pontos porcentuais).

Em relação ao mesmo trimestre de 2018, a taxa subiu em quatro Estados: Roraima, Acre, Amazonas e Santa Catarina (0,7 p.p.). E caiu em três: Pernambuco, Minas Gerais e Ceará.

Desalento

Em relação ao tempo de procura por trabalho, no Brasil 45,4% dos desocupados estavam de um mês a menos de um ano em busca de trabalho; 24,8%, há dois anos ou mais, 15,7%, há menos de um mês e 14,1% de um ano a menos de dois anos.

O total de desalentados - aqueles que gostariam de trabalhar, mas desistiram de procurar um emprego - no primeiro trimestre era de 4,8 milhões de pessoas. Os maiores contingentes estavam na Bahia (768 mil pessoas) e no Maranhão (561 mil); os menores, em Roraima (8 mil) e no Amapá (15 mil).

_______________________

Vídeo: Manifestantes contam por que vão às ruas (Estadão)

A SEGUIR
A SEGUIR

Quer receber as principais notícias do MSN Brasil pelo Facebook Messenger?
Inscreva-se agora.

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon