Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Inflação da baixa renda tem queda em setembro

Logotipo do(a) Estadão Estadão 06/10/2017 Daniela Amorim

5- Renda fixa também pode variar: O IPC-C1, da FGV, é usado para mensurar o impacto da movimentação de preços entre famílias com renda mensal entre 1 e 2,5 salários mínimos © Tiago Queiroz/Estadão O IPC-C1, da FGV, é usado para mensurar o impacto da movimentação de preços entre famílias com renda mensal entre 1 e 2,5 salários mínimos

RIO - O Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) teve redução de 0,25% em setembro, após a deflação de 0,13% registrada em agosto, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O indicador é usado para mensurar o impacto da movimentação de preços entre famílias com renda mensal entre 1 e 2,5 salários mínimos. Com o resultado, o índice acumulou alta de 1,46% no ano. Em 12 meses, a taxa do IPC-C1 ficou em 1,89%.

+ IPCA de setembro fica em 0,16%; taxa acumulada no ano é a menor desde 1998

Em setembro, o IPC-C1 ficou abaixo da variação da inflação média apurada entre as famílias com renda mensal entre 1 e 33 salários mínimos, obtida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Brasil (IPC-BR), que teve queda de 0,02% no mês. No acumulado em 12 meses, a taxa do IPC-BR também foi superior, aos 3,17%.

Leia mais no MSN:
Novo Refis perde R$ 6,4 bi da arrecadação prevista
Funcionários dos Correios aprovam fim de greve
Empresas também podem sacar FGTS

Torne sua empresa mais produtiva com Office 365
- Tenha Word, Excel, Power Point e e-mail corporativo (@suaempresa)
- Videoconferência (Skype for Business) + 1 TB na Nuvem (OneDrive)
- Conheça e compre diretamente na loja oficial da Microsoft

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon