Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Veja os vencedores dos leilões de 12 aeroportos realizados hoje

Logotipo do(a) Exame.com Exame.com 3 dias atrás Clara Cerioni
Leilões: o governo federal recebeu propostas de diversas empresas para os três blocos oferecidos à iniciativa privada © Reinaldo Marques Leilões: o governo federal recebeu propostas de diversas empresas para os três blocos oferecidos à iniciativa privada

São Paulo — O governo federal levantou 2,377 bilhões de reais em valor de outorga mínima com o leilão de três lotes de aeroportos nesta sexta-feira (15), num certame acirrado no qual a espanhola Aena venceu o lote mais disputado, o do Nordeste. O valor com outorga mínima representa um ágio de 986% em relação ao valor mínimo fixado para o leilão.

Considerado o mais atrativo em termos comerciais, o grupo de terminais do Nordeste, formado pelos aeroportos de João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB), do Recife (PE), de Maceió (AL), Aracaju (CE) e Juazeiro do Norte (CE), atraiu seis interessados.

A espanhola Aena foi a grande vencedora desse bloco, com uma oferta de 1,9 bilhão de reais, ágio de 1.010%, para arrematar a concessão dos seis aeroportos.

No Centro-Oeste, o vencedor foi o consórcio Aeroeste, com proposta de 40 milhões de reais, ágio de 4.739,88%, que arrematou os aeroportos de Cuiabá , Rondonópolis, Sinop e Alta Floresta, todos no Mato Grosso.

Já no Sudeste, formado pelos terminais de Macaé (RJ) e de Vitória (ES), o vencedor foi a Zurich, com proposta de 437 milhões de reais, ágio de 830,7%.

Investimentos

Nos primeiros cinco anos de vigência da concessão os investimentos devem somar 1,47 bilhão de reais, segundo o edital, sendo 788 milhões de reais referente ao bloco Nordeste, 386,7 milhões de reais ao Centro-Oeste e 302 milhões de reais ao Sudeste.

No mesmo intervalo, a receita média anual por bloco é de 394,7 milhões de reais, 101,5 milhões de reais e 123,4 milhões de reais, respectivamente.

Maximizando o valor da outorga para o Estado, nesta rodada um mesmo proponente poderá apresentar lances e arrematar todos os blocos de aeroportos.

A disputa pelos três lotes ocorrerá de maneira simultânea e vence a licitação quem apresentar maior valor de contribuição inicial.

O operador aeroportuário não poderá ter menos que 15% caso participe em consórcio e a empresa aérea que desejar integrar o capital dos proponentes terá sua participação limitada ao porcentual de 2%.

_____________________________

VEJA TAMBÉM:

Vídeo: Massacre em mesquitas deixa ao menos 49 mortos (Via Reuters)

A SEGUIR
A SEGUIR

Veja as notícias mais importantes do dia no seu celular com o app Microsoft Notícias. Disponível para iOS e Android. Baixe agora.

Mais de Exame.com

image beaconimage beaconimage beacon