Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Brasileiros devem dividir compra do presente de Dia dos Pais

Logotipo do(a) VEJA.com VEJA.com 10/08/2018 Patrícia Basilio
Dia dos pais: Eletroeletrônicos estão entre os itens favoritos para presentes de Dia dos Pais este ano © iStock Eletroeletrônicos estão entre os itens favoritos para presentes de Dia dos Pais este ano

Os brasileiros gastar 149,27 reais, em média, com a compra de presentes de Dia dos Pais,segundo levantamento nacional realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). É a mesma media de gasto verificada no ano passado.

Comemorado neste domingo, 12, a data é considerada “patinho feio” do varejo por não ter uma expressividade tão grande quanto o Natal, o Dia das Mãese o Dia dos Namorados.

O evento, no entanto, é um grande termômetro para o desempenho do varejo no segundo semestre, afirma Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil. “Para se ter uma ideia, no Natal cerca de 51 bilhões de reais são injetados na economia, quase quatro vezes mais que o total movimentado no Dia dos Pais”, calcula.

Apesar de a economia estar em processo de recuperação, Marcela destaca que os brasileiros continuam contidos nos gastos e pesquisando os melhores preços, marcas e produtos. Prova disso é que o próprio levantamento do SPC aponta que 8% dos entrevistados vão dividir o valor do presente com irmãos e mãe.

“As lembrancinhas se tornaram oficiais em datas comemorativas e não são ruins porque têm potencial de gerar fluxo ao varejo e incentivar a compra por impulso de outros itens”, argumenta Ricardo Pastore, coordenador acadêmico do núcleo de estudos do varejo da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing).

Presentes favoritos

Na lista dos produtos preferidos pelos filhos estão itens de moda (19%), smartphones (17%) e eletrônicos (8%). Também são adquiridos produtos para café da manha e jantar especial (6%), games (5%) e acessórios para veículos (4%). Os dados foram levantados pelo IBOPE Conecta para o Mercado Livre.

O levantamento aponta também que 93% dos familiares comprariam as lembranças pela internet, por conta do menor preço, maior variedade de produtos e comodidade.

De olho no potencial de vendas desta data, o Extra vai realizar entre 9 e 10 de agosto uma versão da Black Friday para o Dia dos Pais nas lojas físicas e online: a Blue Friday. A rede promete trazer ofertas nos setores de eletrônicos, smartphones, eletrodomésticos e moda masculina, além de alimentos para a família se reunir no almoço — como itens para churrasco e destilados.

A previsão da rede é de um aumento de 50% nas vendas este ano, em relação ao ano passado. “Decidimos aproveitar a data e nossa diversidade de sortimentos para estabelecer uma meta agressiva de resultados”, afirma Fabiana Sanches, gerente de marketing do Extra.

Origem da data

O Dia dos Pais ganhou repercussão mundial no início do século 20, quando a data foi institucionalizada nos Estados Unidos em homenagem ao militar William Jackson Smart, que criou seus filhos sozinhos após a morte da esposa. A primeira comemoração ocorreu em 19 de junho de 1910, informa o antropólogo Fred Lucio, da ESPM.

No Brasil, a data passou a ser celebrada em 16 de agosto de 1953, no dia de São Joaquim, pai de Maria, mãe de Jesus Cristo — no calendário da Igreja Católica.

“Cada país celebra a data em um momento diferente. Há também uma profusão de sentidos e origens para o dia: desde o sentido religioso, passando pelo básico sentido de valorização dos laços familiares, até o sentido comercial”, destaca Lucio.

Mais de Veja.com

image beaconimage beaconimage beacon