Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Senado adia votação da reforma da Previdência em uma semana

Logotipo do(a) Estadão Estadão 15/08/2019 Daniel Weterman
Tasso Jereissati, relator da reforma da Previdência no Senado, e Simone Tebet, presidente da CCJ © Dida Sampaio/ ESTADÃO Tasso Jereissati, relator da reforma da Previdência no Senado, e Simone Tebet, presidente da CCJ

BRASÍLIA - Após acordo entre líderes partidários, o calendário da reforma da Previdência foi estendido e a votação da proposta no plenário do Senado foi adiada em uma semana. O processo será concluído no dia 10 de outubro, de acordo com novo cronograma divulgado nesta quinta-feira, 15, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Pelo novo calendário, o primeiro turno da votação no plenário será no dia 24 de setembro (inicialmente, estava previsto para dia 18). O segundo turno foi agendado para dia 10 de outubro (no calendário anterior, seria no dia 2).

A mudança ocorreu por causa da contagem de sessões necessárias até o primeiro e o segundo turno. O calendário anterior considerava que as segundas e sextas-feiras contariam no prazo. A oposição, no entanto, exigiu que esses dias não fossem contabilizados como sessões deliberativas, já que não há quórum suficiente de parlamentares no plenário.

De acordo com uma fonte ouvida pelo Estadão/Broadcast, o acordo sobre as novas datas foi fechado na quarta-feira, 14, em conversa com líderes partidários. A presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB-MS), chamou uma coletiva de imprensa para anunciar ajustes no calendário. Ela garantiu que o cronograma da comissão será mantido, mas deixou em aberto o andamento da proposta no plenário.

_____________________

Vídeo: Vídeo mostra os riscos de usar celular ao dirigir (KameraOne)

A SEGUIR
A SEGUIR

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon