Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Atual campeã do carnaval carioca, Portela conta história de judeus na Sapucaí

Logotipo do(a) Estadão Estadão 13/02/2018 Fábio Grellet
2º dia de desfiles das escolas de samba no Rio - Sapucaí: Com nada menos que 22 títulos, a Portela detém o posto de maior campeã do carnaval do Rio de Janeiro © Marcos Arcoverde/Estadão Com nada menos que 22 títulos, a Portela detém o posto de maior campeã do carnaval do Rio de Janeiro

RIO - Atual campeã do carnaval carioca (em título dividido com a Mocidade Independente) e maior vencedora dos desfiles de escolas de samba, com 22 títulos, a Portela foi a segunda escola a desfilar na segunda noite de exibições no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, no Rio, nesta segunda-feira, 13.

+ Unidos da Tijuca faz tributo alegre a Miguel Falabella

A agremiação de Madureira, na zona norte do Rio, contou a história de um grupo de judeus que, expulso de Portugal, primeiro viajou para Recife, mas acabou expulso novamente pelos portugueses em 1654 e, então, fugiu para a América do Norte e ajudou a fundar a futura cidade de Nova York.

O enredo foi desenvolvido por Rosa Magalhães, a carnavalesca mais vencedora dentre os profissionais em atividade, com sete títulos. Ela assumiu a responsabilidade de substituir Paulo Barros, que após vencer na Portela em 2017 se transferiu para a Vila Isabel.

+ Forte calor não impede lotação de blocos no Rio

O desfile aliou luxo e didatismo à tradicional disposição da comunidade portelense - a escola tem uma das maiores torcidas no samba carioca e terminou o desfile aos gritos de "bicampeã". A história dos judeus começou a ser contada a partir do momento em que foram expulsos de Portugal e chegaram a Recife. Alas retrataram a paisagem nordestina, os animais e cultivos típicos da região - principalmente a cana-de-açúcar e bichos como caranguejos e bodes.

Em seguida, foi narrada a viagem do Brasil até a América do Norte, quando o grupo chegou a ser rendido por piratas. Ao final, o sucesso em Nova York, retratada no último carro alegórico - uma sequência de prédios suntuosos e um telão que reproduzia títulos de espetáculos de sucesso na Broadway eram parte da alegoria. O desfile credencia a Portela a brigar pelo título, embora não tenha empolgado tanto como a Mangueira fez na noite anterior.

1º dia de desfiles das escolas de samba no Rio - Sapucaí: A primeira noite de desfiles das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro começou às 21h34 deste domingo, 11, com o Império Serrano

A primeira noite de desfiles das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro começou às 21h34 deste domingo, 11, com o Império Serrano
© Wilton Junior/Estadão

2º DIA DE DESFILES DAS ESCOLAS DE SAMBA NO RIO - SAPUCAÍ: Gracyanne Barbosa, rainha de bateria da escola de samba União da Ilha. © Wilton Junioor/Estadão Gracyanne Barbosa, rainha de bateria da escola de samba União da Ilha.

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon