Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Power faz grande corrida de recuperação, segura Newgarden e vence 500 Milhas de Pocono. Kanaan é 5º

Logotipo do(a) Grande Prêmio Grande Prêmio 20/08/2017 GABRIEL CURTY
Indy 2017 | Pocono | Domingo: Will Power (Foto: IndyCar) Indy 2017 | Pocono | Domingo

Will Power conquistou uma vitória impressionante neste domingo (20) nas 500 Milhas de Pocono. Com direito a um problema que o jogou para último, a uma boa estratégia e uma grande briga com Josef Newgarden nas voltas finais, o australiano levou a corrida no oval triangular e respirou na briga pelo título do campeonato, mantendo suas chances vivas.

Newgarden, aliás, foi outro grande destaque da corrida. Tudo bem, o americano não chegou a levar volta dos líderes, mas teve problemas com ritmo em alguns momentos e só foi surgir de fato na ponta nos dois últimos stints. No fim, quase bateu o companheiro australiano, que se defendeu com maestria cortando o vácuo do rival.

Alexander Rossi brigou pela vitória durante a corrida toda, mas acabou surpreendido pela estratégia acertada das duas Penske. No fim, ainda chegou em terceiro, esperando um enrosco entre Power e Newgarden. Simon Pagenaud, crescendo nos giros finais, chegou na quarta posição e somou pontos importantes para o campeonato.

Tony Kanaan e Scott Dixon lideraram basicamente a corrida inteira. Porém, no stint final, os dois carros da Ganassi não tiveram o mesmo rendimento que os rivais apresentaram e, assim, ficaram pelo caminho. Quinto lugar para o brasileiro e sexto para o neozelandês.

Helio Castroneves conseguiu uma corrida interessante de recuperação, mas não teve o mesmo ritmo dos companheiros e cruzou a linha final em sétimo. Ryan Hunter-Reay, que bateu forte no sábado, ainda foi o oitavo, enquanto Graham Rahal e Carlos Muñoz completaram o grupo dos dez primeiros.

Will Power (Foto: IndyCar)) © Fornecido por Grande Prêmio Will Power (Foto: IndyCar))

Confira como foram as 500 Milhas de Pocono

A largada das 500 Milhas de Pocono aconteceu às 15h47 (em Brasília). Com uma fila gigantesca de carros lado a lado, a prova ao menos começou de forma limpa, sem ocorrências nos primeiros metros. Tony Kanaan saiu muito bem e, no fim da primeira volta, já conseguia superar Takuma Sato para virar líder.

Os dois primeiros colocados no campeonato largavam de forma espetacular. Josef Newgarden ia de 14º para sétimo já no primeiro giro, enquanto Helio Castroneves, no mesmo período, saía de 20º para décimo.

Sato começava a corrida de maneira muito ruim. O carro do japonês parecia não ter nem de perto o acerto da classificação e, antes mesmo de dez voltas, o nipônico já surgia em nono. 

Como é normal nos ovais, as posições da dianteira iam sendo trocadas com certa frequência. Na volta 12, por exemplo, Alexander Rossi virou líder, mas Kanaan, Will Power, Charlie Kimball e Scott Dixon apareciam próximos.

No 23º giro, a primeira bandeira amarela já aparecia. Era Esteban Gutiérrez, totalmente cru nesse tipo de circuito, que perdia o controle e dava uma batidinha no muro. O mexicano conseguiu levar o carro para os boxes, mas aquilo era a chave para todo mundo ir aos boxes para a primeira rodada de paradas.

Rossi contou com bom trabalho da Andretti e manteve a dianteira na saída dos boxes, com Power, Kanaan, Dixon, James Hinchcliffe, Ryan Hunter-Reay, Graham Rahal, Castroneves, Newgarden e Pagenaud fecando o top-10. Com problemas, Max Chilton e Carlos Muñoz esticavam suas parada.

A relargada vinha na volta 27 com Kanaan, de novo, acertando em cheio e atropelando os adversários para tomar a liderança. Power, Dixon e Hinch também superavam Rossi na sequência. Dixon foi para cima de Kanaan e virou líder logo depois, puxando Hinchcliffe junto.

O primeiro quarto da corrida era completo com Dixon 0s2 na frente de Rossi e 0s7 na frente de Hinch. Newgarden, Kanaan, Rahal, Pagenaud, Power, Marco Andretti e Ryan Hunter-Reay fechavam o top-10.

A volta 54 marcava o início de uma nova janela nos boxes com Dixon abrindo, prejudicado por andar o stint todo na frente. Nos dois giros seguintes, basicamente todos já haviam feito suas paradas.

O neozelandês continuava como líder, agora com Rossi ainda mais próximo e Hinchcliffe de novo na escolta dos dois. Power, que estava bem, teve problema e foi ficando muito lento, despencando. Até Chilton, outro retardatário, aparecia na frente do australiano.

Como já era de se esperar, foi Dixon o primeiro a parar pela terceira vez, mas o destaque - negativo - da nova janela foi Hinchcliffe, que não conseguiu parar o carro no lugar certo e despencou para 12º após brigar pela vitória. Para piorar, ainda viria uma punição por tudo aquilo. Reposicionados, Dixon seguia firme na frente, com Rossi e Pagenaud logo atrás.

Os pilotos alcançavam a metade da corrida com a Honda dominando as quatro primeiras posições. Hunter-Reay, machucado e saindo de penúltimo, tomava a dianteira de Rossi ao cruzar a linha de chegada pela 100ª vez na prova. Dixon e Rahal vinham logo atrás, com Newgarden sendo o melhor Chevrolet, em quinto. Kanaan, Pagenaud, Andretti, Castroneves e Carlos Muñoz fechavam o top-10.

E aí veio uma linda salvada de Hinchcliffe. O canadense perdeu o controle na linha de cima, mas conseguiu mexer certinho no volante a ponto de sequer raspar o muro, em um lance que tinha tudo para ser de acidente. 

No meio da quarta janela de paradas, Saavedra perdia o controle e ia parar no muro. Aquilo significaria que Newgarden, Castroneves e outros teriam de parar com safety-car e perderiam alguns lugares.

No reposicionamento, Hunter-Reay liderava com Rahal, Dixon e Kanaan fechando uma quadra da Honda. Pagenaud, Rossi, Muñoz, Ed Carpenter, Conor Daly e Castroneves também vinham entre os dez. Newgarden era 11º, na frente de Andretti.

A relargada acontecia na volta 122 com o Kanaan dando outro show e saltando para primeiro, puxando Rahal junto, que rapidamente dava o troco em cima do brasileiro. Enquanto os dois brigavam e o #10 voltava a surgir na frente, JR Hildebrand e Hinchcliffe se envolviam em uma bela pancada em que nenhum dos dois queria ceder qualquer espaço. Amarela de novo e, dessa vez, mais longa, provavelmente.

Apesar do tempo pequeno de bandeira verde até o momento da batida, alguns pilotos como Newgarden e Andretti resolveram trocar a estratégia e foram aos boxes, voltando em 13º e 16º, respectivamente.

Uma nova relargada veio no 133º giro com Rahal e Kanaan voltando a monopolizar as ações na dianteira. Dixon e Hunter-Reay continuavam muito próximos e provavam a supremacia da Honda.

Como já vinha acontecendo em outras janelas, Dixon voltou a puxar a fila nos boxes e, mais uma vez, tomava a liderança no posicionamento do pelotão da estratégia tradicional com Hunter-Reay, Kanaan, Rossi, Castroneves e Muñoz atrás. 

No entanto, a estratégia alternativa começou cedo a render frutos. Newgarden foi o primeiro destes a parar e rapidinho já era quinto, mas nada superou Power, que foi voando na frente, fez sua parada e voltou com absurdos 4s2 para Kanaan. 

No quarto final de corrida, Power puxava a fila com Dixon e Rossi já na frente de Kanaan. Newgarden vinha faminto para cima do brasileiro e levava junto Castroneves, Hunter-Reay, Pagenaud, Muñoz e Rahal.

Com 25 voltas para o fim, Dixon e Power já foram abrindo a rodada de paradas final. O último dos candidatos ao triunfo a fazer o mesmo foi Newgarden, voltava tentando segurar Rossi. Power era líder disparado, mas Rossi, Kanaan e Newgarden ainda pareciam ter condições de vencer.

Dali para frente, o que se viu foi uma perseguição a Power, com Newgarden exercendo uma pressão muito forte em cima do companheiro que, inteligentemente, se defendia cortando o vácuo do carro adversário. Rossi vinha logo atrás e buscava seu espaço. No fim, Power conseguiu, na marra, arrancar a vitória.

INDY 2017; POCONO; SÁBADO; PENSKE; WILL POWER © Grande Prêmio INDY 2017; POCONO; SÁBADO; PENSKE; WILL POWER

Indy, 500 Milhas de Pocono, Classificação Final:

112Will POWERAUSPenske Chevrolet200 voltas 
22Josef NEWGARDENEUAPenske Chevrolet+0.527 
398Alexander ROSSIEUAAndretti Honda+0.711 
41Simon PAGENAUDFRAPenske Chevrolet+0.877 
510Tony KANAANBRAGanassi Honda+2.906 
69Scott DIXONNZLGanassi Honda+3.354 
73Helio CASTRONEVESBRAPenske Chevrolet+3.727 
828Ryan HUNTER-REAYEUAAndretti Honda+4.083 
915Graham RAHALEUARLL Honda+4.688 
1014Carlos MUÑOZCOLFoyt Chevrolet+6.933 
1127Marco ANDRETTIEUAAndretti Honda+9.461 
1220Ed CARPENTEREUACarpenter Chevrolet+10.450 
1326Takuma SATOJAPAndretti Honda+11.239 
144Conor DALYEUAFoyt Chevrolet+19.805 
1588Gabby CHAVESEUAHarding Chevrolet+20.679 
1683Charlie KIMBALLEUAGanassi Honda+24.452 
1719Ed JONESINGDale Coyne Honda+25.069 
188Max CHILTONINGGanassi Honda+71 voltasNC
1921JR HILDEBRANDEUACarpenter Chevrolet+76 voltasNC
205James HINCHCLIFFECANSchmidt Peterson Honda+76 voltasNC
217Sebastián SAAVEDRACOLSchmidt Peterson Honda+86 voltasNC
2218Esteban GUTIÉRREZMEXDale Coyne Honda+177 voltasNC


Leia também no MSN Brasil:
Hernanes marca, mas São Paulo só empata com Avaí
Com 2 gols de Neymar, PSG vence em casa
Cruzeiro domina o Sport e entra no G6

Fique por dentro de tudo o que acontece com o App MSN Notícias
Faça o download para Windows, Windows Phone, Android e iOS.

Mais de Grande Prêmio

image beaconimage beaconimage beacon