Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Globo herda torneios que Esporte Interativo havia tirado

Logotipo do(a) Máquina do Esporte Máquina do Esporte 12/09/2018 Erich Beting - São Paulo (SP)

(Sem informação) © Máquina do Esporte (Sem informação)
O fim dos canais Esporte Interativo rendeu a primeira migração de direitos de transmissão. A partir desta quinta-feira (13), o Grupo Globo herdará a transmissão dos principais campeonatos entre seleções de basquete, um direito que havia perdido para a emissora do Grupo Turner no início de 2017.

O canal SporTV 2 transmite, a partir das 20h30 desta quinta-feira (13), Brasil x Canadá, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de basquete masculino, diretamente de Montreal. No domingo (16), o canal exibirá Brasil x Ilhas Virgens, em Goiânia.

A transmissão do torneio pelo SporTV foi uma espécie de "salvação" do basquete brasileiro, que corria o risco de não ter nem o Mundial feminino exibido pela televisão este ano. O foco da Turner, dentro do Space e do TNT, é o futebol. Com isso, o contrato que havia sido firmado para o basquete foi rompido com a Fiba, entidade que comanda o basquete no mundo e dona dos direitos dos torneios. 

Desde o anúncio do fim dos canais, a Confederação Brasileira de Basquete e a Fiba trabalhavam para encontrar uma solução para fazer com que o basquete voltasse a ser exibido na TV. Em 2017, o Esporte Interativo havia tirado do Grupo Globo os direitos de exibição das principais competições de basquete pelas próximas cinco temporadas. No ano passado, a emissora havia exibido a Copa América.

Com a necessidade de dar visibilidade ao esporte, a Fiba acabou aceitando as condições impostas pela Globo para retomar a transmissão dos eventos. O novo vínculo, além de não render dinheiro para a entidade, também será de menor duração.  

Ele é válido apenas até o fim de 2019 e engloba somente quatro competições: as eliminatórias do Mundial e a Copa do Mundo Feminina neste ano, além da AmeriCup Feminina 2019 e a Copa do Mundo Masculina 2019. O vínculo, a princípio, é apenas com o SporTV, sem previsão de valer ainda para a TV aberta ou internet.

"Nossa missão na Fiba é de desenvolver e promover o basquete mundialmente. Esta parceria com o SporTV não é somente estratégica para a Fiba mas sim para todo o basquete brasileiro e, em específico, para a seleção brasileira masculina na sua jornada da Copa do Mundo de 2019 na China. Estar em um canal tão importante como o SporTV demonstra a força do nosso esporte neste país", declarou Carlos Alves, diretor executivo da Fiba nas Américas, ao site da CBB.

O acordo amplia a grade do basquete no SporTV, que já transmite o Circuito Nacional 3x3, que em 2020 será modalidade olímpica, além do NBB e da NBA.

Mais de Máquina do Esporte

image beaconimage beaconimage beacon