Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

A oferta final por Paulinho

Logotipo do(a) Goal.com Goal.com 5 dias atrás

© Fornecido por Goal.com
A primeira tentativa de contratar Paulinho não terminou bem. A estratégia, como reconhecem internamente no clube, não foi adequado e a resposta do Guanzhou foi um freio nas aspirações do time culé. Mas isso não é nada pessoal, são apenas negócios. Paulinho é uma das prioridades para fortalecer projeto de Ernesto Valverde para a próxima temporada e receber um não como resposta, em primeira instância não vai mudar os planos Robert Fernández. Ele deve começar do zero e fazer diferente para conseguir com que o brasileiro vista a camisa do clube, já que ao contrário do que aconteceu com Héctor Bellerín e Nélson Semedo, não existe nenhuma alternativa para a posição. Por isso, o Barça está disposto a fazer um grande esforço financeiro para assinar com o meia brasileiro, jogador que é considerado ideal para o encaixe do sistema de jogo do novo treinador em seu primeiro ano de Camp Nou.

Oferta definitiva

Querem Paulinho e insistirão por ele, disso não há dúvida. A oferta que asseguram haver feito ao Guangzhou é tratada como definitiva, a última que será feita para contratar o brasileiro. E a partir daí, se pode discutir tudo em torno do valor apresentado, o que excede os 30 milhões de euros, mas não chega aos 40 milhões da cláusula de rescisão a que se referiu Luiz Felipe Scolari, treinador do time chinês.

Existem maneiras, no entanto, para se aproximar de modo a que todas as partes possam ficar satisfeitas. É aí onde entraría em jogo o sempre complicado, labiríntico e complexo mundo das variáveis. O valor poderia atingir os 40 milhões e até mesmo ultrapassar esse número, desde que Paulinho os demonstre seu valor com seu rendimento jogando no Barça. O caro ou barato dependeria sempre do resultado obtido quando a bola começar a rolar. O Barcelona estaria convencido da seriedade da nova oferta apresentada para Guanzhou, com o qual também pretende obter um tipo de perdão do presidente chinês, Xu Jiayin, aparentemente chateado com a maneira que o Barça conduziu as primeiras tentativas de assinar com Paulinho. É por isso que as sensações são boas e existe quase a convicção de que todas as partes chegarão a um acordo para atender as necessidades de cada um.

Mais da Goal.com

image beaconimage beaconimage beacon