Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

De volta à sua melhor versão! Santos, com autoridade, bate Red Bull Brasil

Logotipo do(a) LANCE! LANCE! 24/03/2019 Vinícius Faustini

O Santos honrou o desafio de voltar a mostrar a melhor versão de seu futebol. Jogando com autoridade e driblando suas limitações (inclusive salariais), o Peixe derrotou o Red Bull Brasil por 2 a 0 neste sábado, no Pacaembu, no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista. Carlos Sánchez e Diego Pituca decretaram o triunfo, em jogo no qual o VAR foi "decisivo" corretamente.

Com o resultado, a equipe santista pode perder por um gol no jogo de volta, na próxima terça-feira, às 20h. O Tourão, que perdeu uma invencibilidade de dez jogos, precisa vencer por uma diferença de três gols ou mais para se classificar. Caso o Red Bull Brasil vença por dois gols de diferença, a decisão pela vaga no Estádio Moisés Lucarelli irá para os pênaltis.

VAR entra em açãoAvassalador, o Santos lançou-se à frente e contou com hesitação defensiva adversária para marcar. Rodrygo deu o bote e serviu Diego Pituca, que bateu sem chance para o goleiro. Só que a euforia durou pouco: alertado pelo VAR, o árbitro Douglas Marques Flores anulou a jogada, por impedimento.

Dessa vez é para valer!Mas os ânimos santistas não arrefeceram. Carlos Sánchez cobrou falta da intermediária e, após a bola passar por todos, a bola estufou a rede de Júlio César. Empolgada, a equipe de Jorge Sampaoli ainda viu Jean Mota arriscar em finalização.

Olha o perigo...Só que, aos poucos, o Santos diminuiu seu ritmo e teve calafrios com o ímpeto do Red Bull Brasil. Ytalo, diante de um Vanderlei batido, arriscou para fora. Em nova finalização de Ytalo, o goleiro viu a bola escapar de suas mãos e explodir na trave. A equipe de Jorge Sampaoli, porém, voltou a se impor. Melhor na etapa inicial, Sánchez aproveitou sobra de Rodrygo, mas foi travado pela zaga. Já em cruzamento do camisa 11, Pituca, com o gol vazio, errou.

Disritmia...

O Santos voltou do intervalo desacelerado, mesmo diante de um adversário que abusava dos erros em tentativas de Osman e Ytalo. Mesmo tendo em Sánchez sua válvula de escape, a equipe já não era tão incisiva. Sampaoli lançou Copete no lugar de Eduardo Sasha para injetar ânimo.

Valeu demais!A mudança não demorou a surtir efeito. Após cruzamento de Carlos Sánchez, Copete esticou a Diego Pituca. O camisa 21, no meio da área, encheu o pé e, desta vez, teve motivo de sobra para comemorar. No finzinho, Vanderlei fez duas defesas e assegurou a vantagem santista para a partida de volta.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 2x0 RED BULL BRASIL

Data-Hora: 23-03-19 - 19h30

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)

Árbitro: Douglas Marques Flores (SP) - Nota L!: 7,0 - Anulou corretamente um gol de Diego Pituca. Correto nas marcações.

Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Marco Antonio de Andrade Motta Júnior (SP)

Público / Renda: 18.475 pagantes (20.615 presentes) / R$ 527.047,50

Gols: Carlos Sánchez, 10/1º T (1-0) e Diego Pituca, 34/2º T (2-0)

Cartões amarelos: Carlos Sánchez, Diego Pituca, Victor Ferraz (SAN), Rafael Carioca, Ligger, Osman, Jobson (RBB)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Felipe Jonathan; Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez e Jean Mota; Eduardo Sasha (Copete, 23, 2º T) e Rodrygo (Kaio Jorge, 37, 2º T). Técnico: Jorge Sampaoli

RED BULL BRASIL: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca; Jobson (Pio, 36, 2º T), Uillian Correia e Ytalo; Claudinho (Bruno Tubarão, 26, 2º T), Léo Castro (Rodrigo, 16, 2º T) e Osman. Técnico: Antônio Carlos Zago

Vídeo: Palmeiras detona VAR e FPF após empate no Paulista 

Repetir vídeo

Veja as notícias mais importantes do dia no seu celular com o app Microsoft Notícias. Disponível para iOS e Android. Baixe agora.

Mais de Lance!

image beaconimage beaconimage beacon