Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Palmeiras e Crefisa adiantam novo acordo, e clube já recebeu R$ 23 mi

Logotipo do(a) LANCE! LANCE! 6 dias atrás Thiago Ferri
Leila Pereira, dona da Crefisa e FAM, será candidata ao Conselho © (Foto: Agência Palmeiras) Leila Pereira, dona da Crefisa e FAM, será candidata ao Conselho

Palmeiras e Crefisa/FAM estão bem próximos de sacramentar a renovação do patrocínio. Clube e parceira já acertaram uma espécie de carta de intenções para prolongar o vínculo, e por disso o Verdão receberá um adiantamento neste mês de R$ 23 milhões. A quantia será deduzida ao longo do ano do restante do valor do contrato - os números totais ainda não foram divulgados.

O atual acordo vence no dia 21 de janeiro, mas é possível que a renovação seja oficializada apenas depois da eleição do Conselho Deliberativo, em fevereiro, como revelou o blog do jornalista Paulo Vinícius Coelho. A ideia é não relacionar a assinatura com a candidatura ao CD dos donos da Crefisa e Faculdade das Américas, José Roberto Lamacchia e Leila Pereira, e está apoiada por uma cláusula que autoriza as partes a tratarem da renovação até um mês depois do vencimento do vínculo. Isto, porém, é apenas uma formalidade.

O ex-presidente Paulo Nobre tentou impugnar a candidatura de Leila, alegando que ela não era sócia a tempo suficiente para isto. A patrocinadora, por sua vez, diz fazer parte do quadro de associados desde 1996. Mustafá Contursi, também ex-presidente, pediu para o caso ser reconsiderado e a decisão está nas mãos de Maurício Galiotte. O atual presidente deve autorizar a candidatura.

Com este adiantamento do contrato, o Palmeiras terá ainda mais dinheiro em caixa depois de gastar perto de R$ 25 milhões em reforços: Alejandro Guerra (R$ 10 milhões), Hyoran (R$ 7 milhões), Raphael Veiga (R$ 4,5 milhões) e Keno (R$ 3 milhões). Antônio Carlos, Felipe Melo, Michel Bastos e Willian chegam sem custos de transação, apenas salários e bonificações.

A verba aumenta a expectativa de que o Verdão ainda faça um último investimento, este maior, por um camisa 9. Embora Borja, do Atlético Nacional (COL), agrade bastante, é um jogador que custaria em torno de R$ 60 milhões e visto como caro demais. Lucas Pratto, do Atlético-MG, é outra opção.

O Verdão deve sinalizar inicialmente com 8 milhões de euros (R$ 27 milhões) pelo argentino, mesmo sabendo que o Galo exigirá algo em torno de 12 milhões de euros (R$ 40 milhões). Arouca, desejo do clube mineiro, ainda pode ser envolvido. A expectativa é de que as negociações se arrastem porque os mineiros relutam em negociar um de seus principais atletas com um brasileiro, ainda mais se este clube for participante da Libertadores.

No último contrato, Crefisa e Faculdade das Américas tinham exclusividade para patrocinar o uniforme do Palmeiras. Pela exposição das marcas e os gastos com Lucas Barrios, todos pagos pela parceira, o Verdão recebeu no ano R$ 78 milhões. A expectativa é de que ocorra um aumento.

Leila Pereira, dona da Crefisa e FAM, será candidata ao Conselho Palmeiras e Crefisa adiantam novo acordo, e clube já recebeu R$ 23 mi

Mais de Lance!

image beaconimage beaconimage beacon