Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Diniz vai definir escalação do Fluminense só no Chile

Logotipo do(a) Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva 19/03/2019 Gazeta Press
Fernando Diniz terá problemas para escalar o Fluminense diante do Antofagasta, pela Copa Sul-Americana © Fornecido por Fundação Cásper Líbero Fernando Diniz terá problemas para escalar o Fluminense diante do Antofagasta, pela Copa Sul-Americana

O Fluminense encerrou com um trabalho tático, na manhã desta terça-feira, a sua preparação no Brasil para o duelo contra o Antofagasta, no Chile, na próxima quinta-feira, às 19h15 (de Brasília), pela rodada de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. O técnico Fernando Diniz, porém, vai definir apenas no palco do confronto a escalação que vai a campo, uma vez que ele enfrenta muitos problemas.

O maior drama do treinador está no setor defensivo, uma vez que Digão fraturou a fíbula da perna esquerda e só poderá retornar aos gramados em maio. Léo Santos já atuou pelo Corinthians na competição e não pode ser usado, enquanto Nino sequer foi inscrito. O volante Caio, de apenas 20 anos, pode ser improvisado no setor, já que as duas outras opções para serem companheiros do titular Matheus Ferraz, Frazan e Paulo Ricardo, estão fora de ritmo de jogo.

O treinador ainda encontra problemas no meio de campo, já que Allan e Paulo Henrique Ganso não foram inscritos na competição. Ele vai procurar alternativas e pode até mesmo alterar o esquema de jogo do time. “São problemas importantes, o entrosamento vai acabar sendo muito prejudicado, mas precisamos batalhar em busca da classificação”.

Logo depois do treino desta terça-feira a delegação embarcou para o Chile, onde o elenco encerra a preparação com uma atividade na tarde desta quarta-feira. Como as duas equipes empataram sem gols no confronto de ida, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), quem ganhar dessa vez vai se classificar e novo 0 a 0 forçará a disputa de pênaltis. O número de gols marcados como visitante vale para critério de desempate. Dessa maneira, igualdade com gols serve aos brasileiros.

Mais de Gazeta Esportiva

image beaconimage beaconimage beacon