Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Após vitória em casa, Hamilton rebate críticas sobre preparação e exalta forma: “Meus desempenhos são insuperáveis”

Logotipo do(a) Grande Prêmio Grande Prêmio 17/07/2017 Redação GP
Lewis Hamilton (Foto: AFP)) © Fornecido por Grande Prêmio Lewis Hamilton (Foto: AFP))

Lewis Hamilton começou o fim de semana sofrendo fortes críticas da imprensa britânica e terminou nos braços do povo, em uma virada triunfal que o levou a esquentar de vez a briga pelo título. A grande vitória na disputa do GP da Inglaterra, no último domingo (16), veio de forma acachapante, e com direito a Grand Chelem: pole-position, liderança de ponta a ponta, vitória e volta mais rápida. Um dia perfeito em Silverstone, que serviu para responder aos críticos.

Dias antes da prova, o Liberty Media promoveu pela primeira vez o mega evento F1 Live, na Trafalgar Square, em Londres. Dentre todos os pilotos do grid na atualidade, Hamilton foi o único ausente, o que causou descontentamento dos fãs e também da imprensa britânica, que questionou sua preparação para a corrida. Hamilton passou dias de folga na Grécia, onde promoveu festas particulares, e o fato irritou a mídia local.

Mas Hamilton rebateu as críticas depois da vitória triunfal na Inglaterra. “Não há motivo para questionar minha preparação. Tenho mais poles que a maioria e reforço o número de vitórias que tenho. Meus desempenhos são insuperáveis”, destacou o britânico em entrevista coletiva pouco depois da prova. 

“Fiz algo que achava que era certo para mim e eu fiz meu melhor durante todo o ano, em termos de campeonato”, salientou.

Lewis, de fato, tem números assombrosos: está perto de igualar Michael Schumacher, recordista de poles, e soma 67. O britânico também chegou a 57 vitórias e 110 pódios na carreira, novamente ficando só atrás do heptacampeão. Na atual temporada, depois de dez corridas, Hamilton conseguiu reduzir quase a zero a boa gordura acumulada por Sebastian Vettel. De 20 pontos, a vantagem do alemão caiu para apenas um após o GP da Inglaterra.

“Não esperava estar apenas um ponto atrás. Talvez sete, ou dez, ou 12. Mas nós meio que precisávamos disso hoje. Não poderia ter sonhado que ele teria esse problema no fim. Então, ficar tão perto no GP da Inglaterra é fantástico. Fico muito feliz”, comentou.

Apesar dos festejos pela conquista, Lewis pediu cautela. “É difícil dizer que é um ponto de virada. Em última análise, há viradas constantes, e o pêndulo vai para frente e para trás. Obviamente, o pêndulo passou um pouco neste fim de semana, e acho que isso é bom para a F1. É bom para os fãs e super empolgante para eles verem a batalha que continuamos a ter”.

Hamilton falou com orgulho sobre ter conseguido igualar duas lendas do esporte e dois ídolos. No GP do Canadá, Lewis teve a chance de igualar a marca de poles de Ayrton Senna ao empatar com o brasileiro em 65 para superá-lo pouco depois. No último domingo, foi a vez de empatar com o icônico Clark, mito do esporte a motor britânico, ao chegar à quinta vitória no GP da Inglaterra. Algo jamais imaginado pelo tricampeão, que caminha a passos largos para o tetra.

“Poderia imaginar guiando um carro de F1 e talvez até conquistando um título, mas jamais imaginaria que poderia conseguir o número de poles que tenho e igualar Jim Clark e Ayrton Senna, e ver meu sobrenome no meio dessas estrelas. Estou orgulhoso por ver meu nome neste troféu e assim vai estar para sempre”, concluiu.


F1 2017 GP DA INGLATERRA SILVERSTONE CORRIDA MERCEDES LEWIS HAMILTON © Grande Prêmio F1 2017 GP DA INGLATERRA SILVERSTONE CORRIDA MERCEDES LEWIS HAMILTON

Mais de Grande Prêmio

image beaconimage beaconimage beacon