Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

A um ano da Copa-2018, veja quem são as maiores 'zebras' que podem aparecer na Rússia

Logotipo do(a) ESPN ESPN 15/06/2017 ESPN.com.br

Burkina Faso Comemora Gol Gana Copa Africana 02/04/2017 © Ulrik Pedersen/NurPhoto via Getty Images Burkina Faso Comemora Gol Gana Copa Africana 02/04/2017
Daqui a menos de um ano, em 14 de junho de 2018, a bola rola para o Mundial da Rússia.

Até o momento, apenas três seleções já garantiram classificação para a Copa do Mundo: a Rússia, com país-sede, o Brasil, via eliminatórias da Conmebol, e Irã, através das eliminatórias da AFC. Ou seja, ainda há muita gente com o sonho vivo de estar no torneio da Fifa em 365 dias.

Veja quem são os candidatos a maiores "zebras" do próximo Mundial.

  • Islândia

Ragnar Sigurdsson Comemora Vitoria Islandia Croacia Eliminatorias Copa-2018 11/06/2017 © EFE/EPA/Birgir Thor Hardarson Ragnar Sigurdsson Comemora Vitoria Islandia Croacia Eliminatorias Copa-2018 11/06/2017
Sensação da última Eurocopa, na qual eliminou a Inglaterra nas oitavas, a equipe do pequeno país de 330 mil habitantes vem em grande fase e pleiteia a ida à Copa da Rússia.

No último final de semana, a Islândia conseguiu uma importantíssima vitória sobre a Croácia, líder do grupo I das eliminatórias, e empatou em 13 pontos com o rival - ainda está atrás nos critérios de desempate. No momento, os islandeses estariam disputando a repescagem.

As principais ameaças à ida da pequena ilha ao Mundial são Turquia e Ucrânia, que vêm logo atrás na chave com 11 pontos. Faltam quatro rodadas para o fim do qualificatório.

Vale lembrar que a Islândia nunca disputou uma Copa do Mundo, tem apenas 100 jogadores profissionais registrados e seu técnico ainda trabalha como dentista.

  • Montenegro

Jovetic Comemora Gol Montenegro Romenia Eliminatorias Uefa Copa-2018 04/09/2015 © DANIEL MIHAILESCU/AFP/Getty Images Jovetic Comemora Gol Montenegro Romenia Eliminatorias Uefa Copa-2018 04/09/2015
Montenegro é uma das seleções mais jovens da Fifa, já que o país se separou da Sérvia apenas em 2006. Por isso, a equipe só disputou duas edições das eliminatórias até hoje (África do Sul-2010 e Brasil-2014), mas não conseguiu se classificar em ambas.

Neste ano, porém, o time europeu parece disposto a ir à sua primeira Copa. Com 10 pontos, a equipe está em segundo lugar do grupo E, atrás da líder Polônia (16) e com a mesma pontuação da Dinamarca, mas à frente nos critérios de desempate.

Portanto, se as eliminatórias terminassem hoje, Montenegro estaria na repescagem.

A equipe tem alguns nomes conhecidos, como o zagueiro Savic, do Atlético de Madri, o meia Vukcevic, do Braga, e o atacante Jovetic, do Sevilla, além do experiente centroavante Vucinic, que teve boas passagens por Roma e Juventus no futebol italiano.

  • Panamá

Cooper Comemora Gol Panama Cuba Eliminatorias Concacaf Copa-2018 08/01/2016 © RODRIGO ARANGUA/AFP/Getty Images Cooper Comemora Gol Panama Cuba Eliminatorias Concacaf Copa-2018 08/01/2016
O Panamá é outra seleção que nunca foi à Copa, mas sonha em quebrar esse tabu.

Até hoje, a equipe da América Central já disputou 10 edições de eliminatórias, mas nunca conseguiu se classificar, apesar de ter sido duas vezes vice da Copa Ouro da Concacaf.

Agora, a seleção tem boa chance de ir à Rússia, já que está em quarto lugar nas eliminatórias, o que no momento lhe daria vaga na repescagem contra o quinto da Ásia.

O time tem poucos nomes conhecidos, com a maior parte atuando na MLS, em equipes de menor expressão da Europa e da América do Sul ou na própria liga panamenha.

Há, porém, dois jovens destaques no futebol português: o zagueiro Fidel Escobar, capitão com apenas 23 anos, que joga no Sporting, e o atacante Ismaez Díaz, 20, do Porto.

  • Uzbequistão

Uzbequistão Comemora Gol Catar Eliminatorias AFC Copa-2018 06/09/2016 © KARIM JAAFAR/AFP/Getty Images Uzbequistão Comemora Gol Catar Eliminatorias AFC Copa-2018 06/09/2016
Não dá para dizer que o Uzbequistão nunca esteve em uma Copa do Mundo, já que o país jogou Mundiais como parte da União Soviética. No entanto, desde o fim da ex-república socialista, os uzbeques nunca conseguiram se classificar como nação independente.

Neste ano, porém, a chance é real. O time tem 12 pontos no grupo A das eliminatórias asiáticas e tem três pontos de vantagem para a Síria a duas partidas do fim.

O sonho é ultrapassar a vice-líder Coreia do Sul, que tem 13 pontos, mas o Uzbequistão tem grande chance de alcançar ao menos a repescagem para tentar ir à Rússia em 2018.

A equipe asiática não tem nenhum jogador famoso, com todo o plantel atuando na liga local ou em campeonatos de pouca expressão, como futebol chinês ou do Catar.

  • Ilhas Salomão

Ilhas Salomao Comemoram Vitoria Papua Nova Guine Eliminatorias OFC Copa-2018 13/06/2017 © Divulgação/OFC Ilhas Salomao Comemoram Vitoria Papua Nova Guine Eliminatorias OFC Copa-2018 13/06/2017
Com apenas 28,4 mil km² e menos de 700 mil habitantes, as Ilhas Salomão podem se tornar em breve o menor e menos populoso país a disputar uma Copa do Mundo.

Na última terça-feira, a equipe venceu Papua Nova-Guiné e ganhou o direito de enfrentar a favorita Nova Zelândia para ver quem será o representante da Oceania na disputa da repescagem contra o quinto colocado da América do Sul na luta para estar na Rússia.

A missão é difícil, já que os prováveis adversários são Uruguai, Equador, Chile ou até mesmo a Argentina.

O time é formado por atletas semi-amadores que disputam a liga das Ilhas Salomão, composta só de nove times. Apenas dois jogadores defendem clubes de fora, ambos na Nova Zelândia, que também possui um campeonato de pouquíssima expressão.

  • Vários africanos

Oloya Uganda Gana Copa Africana 17/01/2017 © JUSTIN TALLIS/AFP/Getty Images Oloya Uganda Gana Copa Africana 17/01/2017
As eliminatórias africanas ainda têm mais quatro rodadas a serem disputadas na fase final. Favoritos como Costa do Marfim, Nigéria e Egito já despontam em relação aos rivais, mas algumas surpresas ainda sonham com uma vaga na Copa do ano que vem.

É o caso, por exemplo, de Burkina Faso, país que tem uma triste história de guerra entre potências europeias nos tempos de colonização e de golpes de Estado depois da independência, em 1960.

Burkina, que esteve na última Copa Africana de Nações, no momento lidera o grupo D, à frente da África do Sul e do Senegal, e no momento vem trazendo muita alegria para seu sofrido povo.

Outros países que pleiteiam a ida à Rússia são República Democrática do Congo, líder do grupo A e empatada em pontos com a Tunísia; Gabão, terceiro colocado do grupo C, mas empatado em pontos com o vice-líder Marrocos; e Uganda, segunda colocada do grupo E, dois pontos atrás do Egito.

Vale lembrar que, na África, apenas os líderes de grupo vão à Copa do Mundo.

Mais de ESPN

image beaconimage beaconimage beacon