Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Faturamento da CBF explode com Tite, e seleção brasileira é o time mais rico do país

Logotipo do(a) ESPN ESPN 21/04/2017 ESPN.com.br
Com Tite, faturamento da CBF, presidida por Marco Polo Del Nero, sobe © VANDERLEI ALMEIDA/AFP/GETTY IMAGES Com Tite, faturamento da CBF, presidida por Marco Polo Del Nero, sobe

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) apresentou oficialmente seus resultados financeiros referentes a 2016. Com R$ 597,67 milhões em receitas, a entidade registrou faturamento recorde, em valor que supera qualquer clube do país. Seu lucro, contudo, caiu em relação aos últimos anos.

A "explosão" no faturamento passa pelo bom momento da seleção brasileira com o técnico Tite. Dos quase R$ 600 milhões em receitas, R$ 509,43 milhões vêm do time verde e amarelo, um aumento de 20% em relação a 2015 - quando o total arrecadado pela entidade foi R$ 518,87 milhões.

A principal fonte de renda da CBF foi de patrocínios, com R$ 410,98 milhões, sendo que R$ 394,54 milhões são da seleção - valor que superar o total recebido no quesito em 2015, R$ 339,6 milhões.

Em seguida, vêm os direitos de transmissão, que renderam R$ 117,26 milhões, sendo R$ 71,53 milhões dos jogos da seleção. O valor não subiu tanto em relação ao último ano, mas, com o contrato com a Globo chegando ao fim, a CBF pretende aumentar as receitas com TV nos próximos anos.

A seleção brasileira também contribuiu para o faturamento da confederação com R$ 43,34 milhões pelos jogos que realizou, parte com o Dunga, demitido após a Copa América Centenário; parte com Tite. Em relação aos R$ 30,98 milhões arrecadados em 2015, o aumento com as partidas foi de 40%.

No 'Resenha ESPN', Romário detona Del Nero: 'Ele é tudo que há de mau no futebol'

Nos últimos anos, a maior receita registrada pela CBF havia sido em 2014, ano de Copa do Mundo no Brasil, com R$ 519,10 milhões. Em 2013, foram R$ 436,46 milhões; e, em 2015, R$ 518,87 milhões.

Na comparação com os clubes brasileiros, a CBF supera por mais de R$ 100 milhões as receitas das duas equipes mais ricas do país na atualidade, Flamengo e Palmeiras, que faturaram, respectivamente, R$ 483,5 milhões e R$ 486,6 milhões em 2016. Os ganhos só da seleção também superam os dos times.

BB Debate e ESPNFC listam 4 motivos para acreditar no hexa da seleção

Apesar do recorde, os gastos da confederação também subiram em 2016, gerando o pior resultado em seus balanços nos últimos anos. Depois de um superávit de R$ 72,08 milhões em 2015, o lucro agora foi de R$ 43,72 milhões, abaixo também de 2014 (R$ 51,01 milhões) e 2013 (R$ 55,56 milhões).

Mais de ESPN

image beaconimage beaconimage beacon