Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Ex-top 8 e vice em Melbourne, Bagdhatis anuncia aposentadoria

Logotipo do(a) LANCE! LANCE! 24/06/2019 Tênis News
Foto: Redes Sociais © Fornecido por Areté Editorial S.A. Foto: Redes Sociais

O cipriota Marcos Bagdhatis, ex-top 8 e vice-campeão do Australian Open em 2006, publicou uma carta em sua página o no Facebook para anunciar que Wimbledon será seu último torneio profissional. Sem jogar desde fevereiro, ele entrará na disputa com convite.

"Quero tirar um tempo para escrever a vocês uma carta e deixá-los cientes de que o próximo Wimbledon será meu último torneio como tenista profissional", iniciou a postagem o primeiro tenista do Chipre a furar a barreira dos 10 melhores tenistas do mundo.

Na sequência, Bagdhatis, que permaneceu dentro do top 100 por 12 anos consecutivos entre 2005 e 2016, agradeceu à organização de Wimbledon pelo convite e "chance de poder dar adeus ao esporte que amo e ao qual dediquei grande parte da minha vida em mais de 30 anos".

Aos 34 anos, Bagdhatis confessa que mesmo sofrendo com as lesões a decisão de parar "não é fácil". "Tem sido difícil pra mim, especialmente fisicamente, voltar para o lugar onde sei que mereço estar", lamentou recordando as dificuldades em conseguir manter-se no alto nível particularmente nos últimos dois anos, onde sofreu ainda mais com dores e lesões.

Marco Bagdhatis é casado desde 2012 com a ex-tenista croata Karolina Sprem, que foi 17ª do ranking da WTA, e ressaltou que agora vai dedicar tempo a esposa que está grávida do terceiro filho do casal e suas duas filhas pequenas, Zahara de seis anos e India de três anos.

Triste em dizer adeus ao esporte, Bagdhatis conta que está feliz com o novo capítulo de sua vida e garantiu que ficará muito próximo ao esporte.

Número 1 do mundo no juvenil em 2003, Bagdhatis tem até o momento em sua carreira profissional 348 vitórias e 278 derrotas. São quatro títulos em nível ATP: Pequim (2006), Zagreb (2007), Estocolmo (2009) e Sidney (2010) e outras 14 finais disputadas.

Seu melhor ano na carreira foi 2006, quando perdeu a final do Australian Open para o suíço Roger Federer tendo feito uma campanha avassaladora com vitórias sobre três top 10: o norte-americano Andy Roddick (então 3º) nas oitavas de final, o croata Ivan Ljubicic (8º) nas quartas e o argentino David Nalbandian (4º) na semi - jogo este dramático em que o cipriota saiu dois sets abaixo.

Ainda em 2006, Bagdhatis fez semifinal em Wimbledon perdendo do espanhol Rafael Nadal, em outra campanha excelente, com vitórias sobre o local Andy Murray e o australiano Lleyton Hewitt. E foi em agosto daquele ano que o cipriota chegou a seu melhor ranking, oitavo.

De caráter explosivo, Bagdhatis sempre será lembrado por ter quebrado nada menos que quatro raquetes em simultâneo durante uma partida pelo Australian Open 2012, na qual foi derrotado por Stan Wawrinka na segunda rodada.

Vídeo: Os melhores momentos da eliminação do Brasil na Copa (Gazeta Esportiva)

A SEGUIR
A SEGUIR

Quer receber as principais notícias do MSN Brasil pelo Facebook Messenger?
Inscreva-se agora.

Mais de Lance!

image beaconimage beaconimage beacon