Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

6 dicas para você se sentir melhor em 2018

Logotipo do(a) Superela Superela 07/11/2017 Marcela De Mingo
como se sentir melhor © Reprodução como se sentir melhor

Com 2017 chegando ao fim, a gente não consegue evitar pensar nos planos para o ano que está chegando. E por mais que planejar uma viagem seja incrível e planejar uma mudança de carreira às vezes seja necessário, a gente precisa começar a pensar em coisas que vão nos ajudar a sentir melhor no dia a dia.

Por isso, para 2018 a gente propõe que você priorize fazer toda e qualquer coisa que vai te ajudar a se sentir melhor todos os dias – mesmo que seja por alguns minutos a mais, antes do estresse do trabalho chegar com tudo – e que te incentivem a buscar mais um lugar de paz interior, tranquilidade e bem-estar no geral. Vamos combinar que todo mundo tem semanas estressantes ou precisa lidar com crises de tempos em tempos, mas ninguém merece passar os seus dias se sentindo mal e desmotivada.

Por isso, faça uso das ideias a seguir e não esqueça de contar para a gente, ao final do texto, quais são os seus planos para você se sentir melhor um pouco mais a cada dia no ano que vem.

1. Mexa-se mais!

Tá na hora de a gente deixar a preguiça de lado de verdade e começar a colocar mais exercícios físicos na nossa rotina. E isso não tem nada a ver com querer o ‘corpo perfeito’ ou em ‘ficar em forma para o verão’, viu? Os exercícios físicos são ótimos para desestressar, limpar a mente e cuidar da sua saúde mental. Não é sem motivo que os terapeutas e psiquiatras vivem receitando atividades físicas como uma forma de ajudar no tratamento de depressão.  Pode ser academia, uma aula de dança ou até praticar yoga, porém vale a pena você colocar um pouco mais de exercícios físicos no seu dia a dia, ok?

2. Pense com carinho antes de comer

Quantas vezes você começou a comer desenfreadamente e nem pensou no que estava fazendo direito (ou no que estava comendo)? Pois é. Você não precisa começar uma dieta ou um regime só porque está na moda ou porque alguém da sua família falou que você está ‘gordinha’. Mas é uma questão de saúde comer coisas que façam bem para o corpo e, acima de tudo, com consciência. É um exercício de mindfulness: prestar atenção no que está comendo, como está comendo e o quanto. Às vezes, na ansiedade, a gente come muito mais do que precisa e fica se sentindo mal depois…

3. Coloque a sua saúde mental em 1º lugar

Hora de dar um passo para trás e pensar mais na sua saúde mental. A gente já falou muito sobre esse assunto por aqui, mas é sempre bom lembrar da importância de cuidar da sua mente, acima de tudo. Tire alguns dias para descansar a cabeça e relaxar, cuidar da sua ansiedade ou da sua depressão, fazer algumas sessões de terapia (ou um tratamento mais intenso) e priorizar o seu bem-estar sempre. Acredite que tudo tem uma solução em que você não precisa se descabelar para resolver.

4. Faça mais coisas que você gosta

A gente sabe que é normal você abrir mão do que gosta por mil motivos. Mas pense duas vezes antes de descartar um convite para fazer alguma coisa que você adora (como passar uma tarde no parque ou ir à uma festa super divertida). Ah, e a gente precisa dizer que fazer algo que você gosta também diz respeito ao seu trabalho, viu? Ninguém é obrigada a fazer coisas que não ama só porque dá dinheiro ou porque um dia você achou que essa era a profissão que você queria. Tudo bem mudar de ideia, viu?

5. Dê menos opiniões

Se você reparar bem, as redes sociais são assim: um bando de opiniões que se contradizem e que ficam alimentando uma vibe de reclamação. Cada um acha que sabe o que é melhor, o que é mais legal, o que todo mundo tem ou não tem que fazer. Em 2018, tente dar menos opiniões sobre as coisas – você vai ver como isso vai te fazer sentir melhor. Na verdade, é capaz de você perceber que dar opiniões não é tão legal assim e que você se sente bem quando ouve o que as pessoas estão dizendo e fala apenas aquilo que você sente que é verdadeiro – e não algo dito só pra agradar alguém ou para mostrar que você sabe de alguma coisa.

6. Seja mais sincera (consigo mesma e com os outros)

Você não precisa dizer que não gosta de alguém, quando gosta muito, só para se fazer de difícil. E também não precisa ir para um rolê que você não curte só porque acha que as suas amigas vão ficar chateadas se você não for. Seja sincera sobre o que você sente, com os outros e consigo mesma. Isso não é uma desculpa para você falar o que bem entende sem pensar duas vezes, mas uma forma de você fazer aquilo que deixa o seu coração em paz, ao invés de tentar o tempo todo ficar de acordo com as normas que a sociedade cria e que todo mundo tenta manter. É cansativo e pesa muito na sua saúde mental.

Também não precisa se esforçar para se sentir melhor. Com o tempo, você vai perceber como alguns poucos hábitos são o suficiente para você ter dias mais leves e que vão te ajudar a terminar o ano com aquela sensação de que você fez tudo o que podia e que deu o seu melhor (e deu mesmo!).


Mais de Superela

image beaconimage beaconimage beacon