Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

O que Jorge Paulo Lemann e outros bilionários brasileiros estão fazendo no combate ao novo coronavírus

Logotipo do(a) Forbes Brasil Forbes Brasil 23/03/2020 Daniel Veloso
Algumas das empresas com participação de Jorge Paulo Lemann ofereceram ajudas e doações para combater a crise do coronavírus no Brasil © GettyImages Algumas das empresas com participação de Jorge Paulo Lemann ofereceram ajudas e doações para combater a crise do coronavírus no Brasil

A pandemia do coronavírus exige de diversos agentes públicos certas ações para proteger o bem-estar da sociedade e reduzir ao máximo o impacto econômico da quarentena indicada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Além do governo, outras pessoas estão ajudando o Brasil com ações sanitárias e sociais importantes.

Bilionários brasileiros estão no rol dos que estão contribuindo no combate ao coronavírus de diversas maneiras, como Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do país.

LEIA MAIS: 7 dicas para idosos cuidarem da saúde mental durante a quarentena

A Forbes listou sete empresários engajados na luta contra a pandemia de Covid-19, com ações que vão desde doações ao uso dos negócios em empresas para otimizar a produção de itens essenciais.

Esta reportagem será atualizada conforme mais ações sejam divulgadas.

Veja na galeria de imagens a seguir:

Jorge Paulo Lemann  Fortuna: R$ 104,71 bilhões   Lemann possui investimentos em empresas que estão agindo de maneira clara para que o coronavírus faça o menor número de vítimas possível no Brasil, como a Ambev e o Burger King.   A cervejaria anunciou na última terça-feira (17) que irá usar as linhas de produção em Piraí (RJ) para produzir 500 mil unidades de álcool em gel. Os produtos sanitários serão doados a hospitais públicos em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, cidades que despontam como grandes focos do coronavírus.  A empresa ainda garantiu que vai se responsabilizar pelo engarrafamento e pelo transporte de todos os produtos. Cada hospital beneficiado pela ação irá receber 5.000 unidades do produto, que virou uma raridade nas prateleiras de mercados e farmácias das grandes cidades.  Na última segunda-feira (16), o presidente da Burger King Brasil, Iuri Miranda, publicou uma nota ao público falando sobre as medidas tomadas pelo grupo que engloba as operações do Burger King e Popeye’s no país.  A principal promessa é a de doar parte da receita líquida adquirida entre 16 e 31 de março ao SUS (Sistema Único de Saúde). Segundo o pronunciamento, o desafio ao sistema de saúde público brasileiro será enorme nas próximas semanas. “A melhor forma de direcionar esses recursos, será discutida com as autoridades competentes”, afirmou.

Jorge Paulo Lemann Fortuna: R$ 104,71 bilhões Lemann possui investimentos em empresas que estão agindo de maneira clara para que o coronavírus faça o menor número de vítimas possível no Brasil, como a Ambev e o Burger King. A cervejaria anunciou na última terça-feira (17) que irá usar as linhas de produção em Piraí (RJ) para produzir 500 mil unidades de álcool em gel. Os produtos sanitários serão doados a hospitais públicos em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, cidades que despontam como grandes focos do coronavírus. A empresa ainda garantiu que vai se responsabilizar pelo engarrafamento e pelo transporte de todos os produtos. Cada hospital beneficiado pela ação irá receber 5.000 unidades do produto, que virou uma raridade nas prateleiras de mercados e farmácias das grandes cidades. Na última segunda-feira (16), o presidente da Burger King Brasil, Iuri Miranda, publicou uma nota ao público falando sobre as medidas tomadas pelo grupo que engloba as operações do Burger King e Popeye’s no país. A principal promessa é a de doar parte da receita líquida adquirida entre 16 e 31 de março ao SUS (Sistema Único de Saúde). Segundo o pronunciamento, o desafio ao sistema de saúde público brasileiro será enorme nas próximas semanas. “A melhor forma de direcionar esses recursos, será discutida com as autoridades competentes”, afirmou.

© GettyImages

Repetir vídeo
Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Mais de Forbes Brasil

image beaconimage beaconimage beacon