Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Vai morar com o seu amor? Você está mesmo preparado?

Logotipo do(a) Zankyou Zankyou 23/08/2017 Erika Lameira
Casal © Foto: Paulo Cezar Jr. Fotografia Casal

Morar junto com o seu amor é algo especial e desafiador, que muitas vezes torna-se um desejo essencial para o casal. Tudo bem que existem aquelas pessoas mais individualistas que não têm essa vontade, mas a tendência natural do ser humano é a de querer compartilhar a rotina com o parceiro e vencer todas as barreiras para que a relação seja próspera e não caia na monotonia.

Isso não significa que você tenha que viver grudado 24h com o outro fazendo todas as atividades do cotidiano juntos. Convenhamos que aquela história de “sermos um só” tem seus limites. Mas a vida a dois requer que ambos cedam em diversos aspectos, inclusive na vida social. Descubra aqui se você realmente está preparado para esse grande passo da relação.

1. A privacidade

Se você já morava sozinho, vai notar que ter seu próprio espaço e não ter que dividir com ninguém será o primeiro obstáculo que você terá que superar. Quando vamos morar com alguém, a privacidade individual praticamente se perde e aquelas atitudes espontâneas que a gente só tem para nós mesmos, já era! Cantar no chuveiro, comer um pote inteiro de sorvete vendo um filme ou dançar como um louco na sala não serão mais frequentes na sua rotina. Portanto, recomendamos que desde o início da convivência do casal, reserve um cômodo ou qualquer canto que seja para seus afazeres pessoais e individuais.
Se você morava com a sua família e dividia quanto com irmãos, é provável que esteja mais acostumado à falta de privacidade, mas ainda assim, lembre-se de que neste momento, você está juntando as escovas de dentes com alguém que teve uma criação diferente da sua e, certamente, tem hábitos diários diferentes dos seus.



© Foto: Nano Gallego

2. Suas regras

Quando você mora sozinho, as regras da sua casa são relativas e bastante flexíveis. Não há necessidade de lembrá-las a alguém. Você simplesmente segue ou não, se estiver afim. O fato de viver com alguém muda completamente essa concepção, pois para uma boa convivência e sucesso nessa experiência, o ideal é que haja uma combinação das normas que já foram criadas anteriormente na vida individual de cada um. Logo, não deixem de chegar a um consenso e estabelecer suas regras a dois, já que assim a chance de viver em harmonia será bem maior.

De repente 30! E agora? 5 coisas que REALMENTE acontecem!

© Foto: Azaustre Fotógrafo

3. Sua personalidade

A personalidade de cada um também influencia na vida a dois. Você pode ser uma pessoa mais reservada que aprecia momentos tranquilos e de silêncio. Ou pode ser aquela pessoa que é mais espaçosa, falante, que gosta de receber os amigos e manter uma vida agitada. Existem duas opções: se ele for parecido com você, divirtam-se, caso contrário, encontrem o meio termo e sejam felizes.

Casal © Foto: Daniel Henrique Photography Casal

4. E se o desejo diminuir?

Um dos maiores desafios do casal na rotina é o de não deixar o “fogo” diminuir. É natural que o sexo e aquela vontade louca diminuam, pois antes vocês não moravam juntos e passavam, na maioria das vezes, muitos dias sem se verem. Quando se encontravam, vinha o desejo de aproveitarem o máximo cada segundo juntos. A nossa dica é que sempre que possível apimente a relação. Você pode usar e abusar de vários artifícios, usando a sua imaginação e fazendo acontecer!



Foto: Laura Chacón © Foto: Laura Chacón Foto: Laura Chacón

5. Cada coisa em seu lugar

Os espaços para os seus pertences pessoais serão friamente calculados! A não ser que vocês morem em uma residência muito espaçosa. Caso contrário, organize bem a divisão das gavetas e prateleiras, pois, acredite, você sentirá falta do banheiro e dos armários que eram exclusivamente seus.

O amor está em ações: 10 pequenos gestos que demonstram MUITO amor!

Foto: Elena Bau Fotografía © Foto: Elena Bau Fotografía Foto: Elena Bau Fotografía

6. O banho sagrado

Dividir o banheiro com o parceiro também será um dos desafios. Sabe aquelas longas horas que você passava no banho? Infelizmente, elas serão reduzidas drasticamente! Tente ver algumas vantagens como economizar água, luz, gás, não se atrasar para os compromissos, entre outras. Se realmente for impossível viver assim, a nossa dica é se mudar para uma casa com dois banheiros. Não tem jeito!

7. Decorando a dois

Sobre a decoração da nova casa, podem acontecer duas situações: ou o seu amor não está nem aí para isso e você terá toda a liberdade do mundo de escolher o que quiser ou ele ama arquitetura e decoração e vai fazer questão em opinar sobre tudo. Em qualquer uma das opções, o importante é que a liberdade de expressão é para todos e que o consenso é fundamental para que o lugar satisfaça e fique com a cara dos dois.

© Foto: Jairo Crena

8. O assalto a geladeira

Parece besteira, mas não é. Quando você mora sozinho, assaltar a geladeira e comer tudo o que quiser é super normal. Se você morava com os seus pais, já sabe que eles não se importam e até se planejam para esses assaltos noturnos, mas quando você vai morar com o seu amor, é diferente. Aquele último pedaço de chocolate ou o de um bife que o seu amor está contando em comer quando chegar do trabalho pode ser bem mais valioso do que aparenta. É, está na hora de pensar duas vezes antes de sair comendo tudo o que aparece pela frente. Nada que uma boa comunicação, cumplicidade e parceria não resolvam.

9. Horas de conversa

Lembra daquela fase do namoro em casas separadas, em que você poderia ficar horas e horas no telefone com o seu amor e as conversas eram intermináveis? Inevitavelmente, quando o casal vai morar junto, a quantidade de assunto diminui naturalmente, afinal de contas a convivência se torna diária. Mas não se preocupe, pois novos temas vão surgindo e não vivemos a mesma coisa todos os dias. Bate-papos sobre como foi a sua rotina ou atualidades são algumas das sugestões.

10. De que lado da cama?

Sua cama agora tem outro morador, e outra decisão a ser tomada é de que lado da cama cada um deve viver. Claro, sem ser tão rigorosos. O romance continuará no ar e vocês dormirão MUITO juntinhos e felizes. Mas sempre lembrando que cada um terá o seu território.

Cama © Foto: Trousseau (Enxoval) Cama

Morar junto com o seu amor tem que ser algo leve, feliz e duradouro. Mas para que isso aconteça, depende que os dois façam a sua parte, ajustando, se adaptando e chegando a um consenso. Flexibilidade, comunicação e criatividade são fundamentais para que a experiência dê certo. É o famoso “saber ceder”, dentro das suas virtudes e limites.

Conheça as 10 melhores cidades para morar do MUNDO: você vai querer se mudar! 

Leia também no MSN Brasil:
Descubra como reacender a paixão depois dos 50
As suítes de motéis mais procuradas para as núpcias
10 coisas que um casal deve fazer antes de casar

Fique por dentro de tudo o que acontece com o App MSN Notícias
Faça o download para Windows, Windows Phone, Android e iOS.


Mais de Zankyou

image beaconimage beaconimage beacon