Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Fachadas: como ter um projeto prático, seguro e marcante

Logotipo do(a) Casa.com.br Casa.com.br 13/05/2022 Redação

Se a primeira impressão é a que fica, quando o assunto é uma casa, cuidar da fachada é fundamental. Afinal, ela é o cartão de visitas de um projeto, o primeiro contato que temos com a residência. Para construir, reformar e conservar a fachada de uma casa, alguns cuidados são essenciais.

Pensando nisso, o escritório PB Arquitetura, comandado pelo casal Priscila e Bernardo Tressino e com mais de 10 mil m² de obras realizadas, traz algumas dicas importantes.

Por ser a apresentação inicial de uma casa, a fachada deve ser agradável ao olhar e, sempre que possível, representar o estilo dos moradores. Além disso, a fachada também é ponto de proteção em um projeto, em diversos sentidos.

“São vários elementos envolvidos, desde a calçada até a cobertura. É uma área totalmente exposta a radiação solar, poluição e intempéries. E há ainda as questões de segurança”, conta Bernardo.

Por onde começar?

Entre as dicas básicas para reformar uma fachada, a primeira delas diz respeito à escolha dos materiais. É importante selecionar materiais que ofereçam maior durabilidade e menor manutenção. Afinal, trata-se de um espaço externo.

Independentemente do estilo escolhido, o mais importante é a harmonia e a correta proporção entre todos os elementos. Incluir um projeto de paisagismo bem executado na fachada, repleto de belas espécies, também contribui para tornar o espaço especial.

“Em um projeto recente, os moradores pediram uma mistura entre os estilos rústico e provençal para a interior da casa. Então, trouxemos a mesma inspiração para a fachada e adicionamos toques modernos.

O rústico ficou por conta dos tijolinhos aparentes, que destacaram o painel de vidro. E a madeira de demolição da porta de entrada se somou ao conjunto de materiais brutos. Já o hall com pé-direito duplo recebeu um lustre de ferro fundido, que tem um ar mais clássico e colonial”, lembra Priscila.

Priscila conta, que para quem busca uma fachada moderna, é preciso prezar por uma linguagem clean, sem muitos ornamentos e, com linhas retas. Na escolha das cores, prevalecem os tons neutros como branco, bege, preto e cinza.

No entanto, não há impedimento para ousar em alguns casos, com um toque de cor em destaque, ou um grafite, por exemplo, que traz muita personalidade ao local.

Resistência às intempéries

Foto mostra piscina piscina com moldura de alvenaria e acesso por pequena escada. Ao fundo, um grafite mostra São Francisco. © Henrique Ribeiro / PB Arquitetura Foto mostra piscina piscina com moldura de alvenaria e acesso por pequena escada. Ao fundo, um grafite mostra São Francisco.

Entre os materiais mais resistentes estão as pedras naturais, os revestimentos cerâmicos e cimentícios, além da própria pintura (que deve ser adequada para áreas externas). Já os fechamentos incluem portões, portas, janelas e gradis, que podem ser feitos de ferro, alumínio, PVC, madeira ou vidro.

O arquiteto ou engenheiro responsável tem conhecimento técnico e estético para escolher todos esses materiais e, então, compor a melhor volumetria, respeitando o estilo definido para a construção. Por isso, é essencial contar com a experiência desses profissionais.

“Na dúvida, peça indicações para quem já reformou a fachada com qualidade, ou então pesquise bem em sites do segmento, mas nunca se aventure sozinho nesse tipo de trabalho”, alerta Bernardo.

A mesma atenção vale também para os muros, que não podem ser esquecidos quando se fala de construção e reforma de fachadas e áreas externas. Há uma série de cuidados importantes para manter a segurança, que passam pela boa escolha dos materiais.

Já para manter uma fachada sempre bonita é importante cuidar da limpeza e conservação dos materiais. As calhas devem ser sempre limpas, principalmente em períodos de chuvas, para evitar transbordamentos e infiltrações. Também é essencial manter as impermeabilizações em dia.

Periodicamente, também é necessário cuidar da limpeza dos vidros e dos retoques da pintura. “As janelas, floreiras, muretas e muros de divisa precisam ter um acabamento de pedra, chamado de pingadeira, que desvia a água da chuva para não escorrer pelas paredes, e evitar manchas”, diz Priscila.

Iluminação

Fachada de casa © Divulgação Fachada de casa

Falando da iluminação de uma fachada, repare que o visual da casa muda com a luz do dia (que vem do sol) e à noite (com iluminação artificial e possíveis efeitos especiais). Neste ponto, um bom projeto ressalta a beleza arquitetônica da fachada, dando profundidade e valorizando o relevo e a textura dos materiais aplicados, além do paisagismo.

Outro ponto importante, é claro, é que a iluminação da fachada afeta positivamente a segurança da residência, ao evitar pontos escuros que podem esconder possíveis perigos.

Nesse sentido, as luminárias podem ter efeitos bastante distintos. Os embutidos de solo, conhecidos também como uplights, iluminam caminhos e as árvores mais altas. Também realçam as texturas e cores dos materiais. Já os espetos de jardim dão volume ao paisagismo.

“Onde não houver cobertura, é necessário iluminar os perímetros, o que pode ser feito com arandelas, postes ou balizadores de piso. Em ambientes cobertos é preciso instalar luminárias de teto para a luz geral”, conta Bernardo.

Questão de segurança

Imagem mostra área externa de uma casa com piscina de pastilhas azuis, borda de pedra natural e canteiro com buxinhos e palmeiras. Ao fundo, muro de proteção branco com arandelas para iluminar à noite. © Henrique Ribeiro / PB Arquitetura Imagem mostra área externa de uma casa com piscina de pastilhas azuis, borda de pedra natural e canteiro com buxinhos e palmeiras. Ao fundo, muro de proteção branco com arandelas para iluminar à noite.

Para a total segurança da casa, os arquitetos orientam a colocação de fechamentos, como gradis e portões (acima de 2,50cm), de preferência com acionamento automático, feitos de materiais resistentes e com barras verticais, que dificultam uma possível escalada. Câmeras também inibem a ação de invasores.

Além disso, manter a fachada sempre bem iluminada também é uma ação efetiva para maior segurança. Por fim, a manutenção adequada garante o funcionamento perfeito de todos os sistemas de acesso e monitoramento.

Mais de Casa.com.br

image beaconimage beaconimage beacon