Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Caetano grita 'fora, Temer' em festival

Logotipo do(a) Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto 6 dias atrás Folhapress
Caetano grita 'fora, Temer' em festival: Maratona musical tomou o Memorial da América Latina © Raphael Castello / Reuters Maratona musical tomou o Memorial da América Latina

"Enquanto os homens exercem seus podres poderes/ Motos e fuscas avançam os sinais vermelhos", cantou um Memorial da América Latina lotado na noite deste sábado (12). O cantor Caetano Veloso aproveitou para emendar em um "fora Temer", que levou o público a puxar mais gritos de protesto. O baiano foi o destaque do quarto Coala Festival, evento dedicado a musica brasileira.

Último a se apresentar, Caetano, sozinho no palco, interpretou hits da carreira, como "Reconvexo", "Odara", "A Luz de Tieta", "Baby" e "Sampa", esta última com o refrão de "São São Paulo" -para a alegria do músico Tom Zé, que acompanhava na multidão.

Ao lado do veterano, o evento reuniu apresentações de nomes que se destacam na nova cena da MPB. Nos intervalos, os DJs Uaná System, Tahira, Forró Red Light, EB e Shaka revezaram-se no comando do som e deixaram um clima de festa entre o público.

A festa começou às 13h30 com show da performática Liniker e sua banda Os Caramelows. Com público animado, ela soltou a voz em canções do primeiro disco, "Remonta".

Em seguida, com poucos minutos de atraso, subiu ao palco a cantora Aíla. Expoente da cena paraense, ela cantou músicas do CD "Em Cada Verso, Um Contra-Ataque" (2016), que investe em uma sonoridade pop com distorções de rock e beats eletrônicos.

Ela foi seguida pela cantora santista Tulipa Ruiz, que apresentou repertório com faixas de sua discografia -"Dancê" (2015), "Tudo Tanto" (2012) e "Efêmera" (2010). Acompanhada de banda, ela recebeu seu pai, o guitarrista Luiz Chagas, e a cantora Liniker, para parceria na última música do set list.

Em seguida, foi a vez de Rincon Sapiência apresentar o recém-lançado "Galanga Livre". Já anoitecendo, o rapper puxou gritos de "fora, Temer", que ecoaram no público.

Penúltima atração da programação, Emicida subiu ao palco acompanhado de Rael e Fióti, seu irmão, com a frase "Libertem Rafael Braga" estampada no telão. "Como que o Joesley [Batista] está solto na rua e o Rafael Braga na cadeia?", indagou o rapper. Rafael Braga foi um dos poucos brasileiros presos e condenados na chamada Jornada de 2013, quando manifestações tomaram as ruas do país.

+ Mauricio de Sousa lança autobiografia com gênese de 500 personagens

Além de músicas do elogiado "Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa" (2015), os convidados também deixaram sua marca com faixas de seus respectivos trabalhos.

Pouco antes das 22h, Caetano deixou o palco, encerrando o festival, com público animado. Segundo a organização, os ingressos esgotaram -a expectativa era receber 12 mil pessoas. Nos anos anteriores, o Coala já reuniu nomes como Tom Zé, Criolo, BaianaSystem e Karol Conká.

Mais do Notícias ao Minuto

image beaconimage beaconimage beacon