Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Médico afirma que Michael Jackson foi quimicamente castrado pelo pai

Logotipo do(a) M de Mulher M de Mulher 12/07/2018 Júlia Warken
Michael Jackson e Joe Jackson © Getty Images Michael Jackson e Joe Jackson

Duas semanas após sua morte, o nome de Joe Jackson, pai de Michael Jackson, está no centro de mais um escândalo. Segundo o médico Conrad Murray, o patriarca da família Jackson teria castrado Michael quimicamente. A acusação foi feita através de um vídeo publicado pelo site The Blast.

De acordo com Murray, a castração foi feita na infância, para que o astro mantivesse a voz aguda mesmo após tornar-se adulto. Na Itália, diversos cantores de ópera foram submetidos a essa prática cruel até o início do século 20. Tais artistas eram conhecidos como castrati.

Não é primeira vez que Joe é acusado de ter sido um péssimo pai. Ele foi responsável por alavancar os Jackson 5 e os membros do grupo já falaram publicamente sobre os maus tratos cometidos pelo pai em nome do sucesso deles.

O próprio Conrad Murray já havia dito que Joe “foi um dos piores pais da história”. Mesmo assim, essa nova acusação é a mais pesada de todas até o momento. 

Murray é cardiologista e foi o médico pessoal de Michael durante anos. Em 2011, ele foi condenado pelo homicídio culposo (quando não há intensão de matar) do astro. Era Murray quem ministrava os remédios de Michael e ele veio a falecer por causa de uma dose excessiva de propofol (um medicamento para insônia), em 2009. 

Veja o depoimento:

Mais de M de Mulher

image beaconimage beaconimage beacon