Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Músico Charles Bradley morre aos 68 anos

Logotipo do(a) VEJA.com VEJA.com 23/09/2017 Meire Kusumoto
O cantor Charles Bradley © Getty Images O cantor Charles Bradley

O músico americano Charles Bradley morreu neste sábado, aos 68 anos, após uma batalha contra o câncer. A notícia foi confirmada pela página oficial do cantor no Facebook. “O senhor Bradley era muito grato por todo o carinho que ele recebeu de seus fãs e esperamos que sua mensagem de amor seja lembrada e levada adiante. Obrigado por seus pensamentos positivos e orações nesse momento difícil”, diz o texto.

O músico, que tinha passagem pelo Brasil marcada para setembro – ia se apresentar em São Paulo e no Rio de Janeiro, no Rock in Rio –, cancelou toda a sua agenda no começo do mês. Na ocasião, ele anunciou que precisaria dar um tempo na carreira para tratar um câncer no fígado. Bradley foi diagnosticado com câncer no estômago em 2016 e se tratou, recebendo autorização médica para voltar ao trabalho. A doença, porém, se espalhou para o fígado, apesar de não ter voltado ao estômago.

O cantor de R&B, que chegou a ser comparado com James Brown por sua animação no palco – ele, inclusive, imitava o músico em algumas apresentações –, começou a carreira tardiamente, há apenas oito anos. Ele trabalhou por décadas como chef de cozinha, ao mesmo tempo em que se apresentava em casas de shows. Depois de No Time for Dreaming (2011) e Victim of Love (2013), lançou Changes, seu terceiro álbum de estúdio, em 2016.

“Vou dizer que tudo bem sonhar, mas trabalhe – faça com que ele se torne realidade”, disse Bradley após o lançamentos de seu primeiro disco. “Demorou 62 anos para alguém me descobrir, mas eu agradeço a Deus. Algumas pessoas nunca são descobertas.”

Repetir vídeo

Mais de Veja.com

image beaconimage beaconimage beacon