Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Bolsonaro diz que ataque a tiros em igreja é ‘crime bárbaro’ e ‘tragédia’

Logotipo do(a) VEJA.com VEJA.com 11/12/2018 Da Redação

Movimentação em frente à Catedral Metropolitana de Campinas, onde cinco morreram durante tiroteio © Denny Cesare/Codigo19 Movimentação em frente à Catedral Metropolitana de Campinas, onde cinco morreram durante tiroteio

Baixe o app Microsoft Notícias e fique atualizado sobre as notícias mais importantes para você. Disponível para iOS e Android.

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), por meio do Twitter, disse que acompanha a investigação do atentado a tiros na Catedral Metropolitana de Campinas, que deixou cinco mortos – inclusive o atirador Euler Fernando Grandolpho, 49 anos – e quatro feridos e chamou o crime de “bárbaro” e o episódio de “tragédia”.

“Estamos acompanhando a apuração das autoridades sobre o crime bárbaro cometido hoje na Catedral Metropolitana de Campinas, em São Paulo. Nossos votos de solidariedade às vítimas dessa tragédia e aos familiares”, escreveu.

A manifestação do presidente eleito ocorreu cerca de sete horas após o atentado, ocorrido por volta das 13h10 – ele tuitou às 20h14.

– © Fornecido por Abril Comunicações S.A.  

A manifestação do presidente Michel Temer (MDB) veio cerca de quatro horas antes – por volta das 16h.  “Profundamente abalado pela notícia desse crime cometido dentro da Catedral de Campinas, apresento minhas condolências aos familiares das vítimas. E rezo para que os feridos tenham rápida recuperação”, escreveu no Twitter.

– © Fornecido por Abril Comunicações S.A.

O atentado

O ataque foi realizado por um homem identificado como Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, que, segundo a polícia, esperou o fim de uma missa na igreja, que fica no centro da cidade, para disparar contra os fiéis – ele usava uma pistola e um revólver e, baleado por um policial militar, se suicidou logo após o ataque.

Ainda não se sabe a motivação do atentado. O homem, segundo a polícia, não tem antecedentes criminais. Ele mora em Valinhos, cidade que fica a 10 km de Campinas.

Vídeo: Homem abre fogo na Catedral em Campinas 

A SEGUIR
A SEGUIR

Mais de Veja.com

image beaconimage beaconimage beacon