Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Detento de 77 anos morre de COVID-19; presídios de Minas têm 321 casos

Logotipo do(a) EM.com.br EM.com.br 30/06/2020 Cristiane Silva
Ceresp Gameleira, em Belo Horizonte, tem outros 11 presos com a doença © Leandro Couri/EM/D.A Press 2/12/13 Ceresp Gameleira, em Belo Horizonte, tem outros 11 presos com a doença

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e o Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG) confirmaram a segunda morte de um detento por COVID-19 no estado. Até o momento, foram 321 diagnósticos positivos para doença no sistema prisional mineiro. 

O homem que morreu se chamava Pedro Vitoriano de Souza, tinha 77 anos e não possuía outras doenças. Em 9 de junho, foi admitido Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) Gameleira, na Região Oeste de Belo Horizonte, uma das 30 unidades selecionadas pela Secretaria como porta de entrada no sistema para cumprimento de quarentena. Ele cumpria prisão temporária. Dez dias depois, o idoso apresentou coriza e tosse seca. 

O primeiro atendimento foi realizado pela equipe de saúde da unidade. A partir daí, ele foi isolado. O quadro piorou e, no último dia 24, ele precisou ser levado à Unidade de Pronto-Atendimento Oeste (UPA Oeste), onde realizou o exame para COVID-19. No dia seguinte, o detento foi transferido ao Hospital Júlia Kubischeck e morre em 28 de julho, com causa confirmada para a doença provocada pelo coronavírus, segundo a Sejusp.

Em nota, a Sejusp e o Depen-MG lamentaram a morte do detento e informaram quais medidas foram tomadas. “Todos os 10 presos que pertencem à ala em que Pedro se encontrava já estão, desde o seu encaminhamento para o centro de saúde, isolados e sendo acompanhados pela equipe de saúde da unidade. O local também está recebendo limpeza e desinfecção diariamente. Todos serão testados para COVID-19”, diz o texto. Na mesma unidade, há outros 11 presos com diagnóstico positivo para COVID-19, em outra ala. Eles não apresentam sintomas e vem sendo monitorados. 

No último dia 25, a Sejusp recebeu a confirmação de que a morte do detento Antônio Pereira Nunes, de 67 anos, foi por causa da COVID-19. Ele era do Presídio José Martinho Drummond, em Ribeirão das Neves, na Grande BH, e recebeu o benefício da prisão domiciliar quando já estava hospitalizado com um quadro de pneumonia. O teste rápido para COVID-19 foi feito no dia seguinte à internação e deu positivo. Ele morreu em 18 de junho. 

Ainda segundo a Sejusp, Minas Gerais tem 60 mil detentos. Dos 321 que têm confirmação da doença, um está internado e os demais estão assintomáticos ou com sintomas leves, acompanhados por profissionais de saúde nas unidades. [NOTICIA1609927]

Mais de EM.com.br

image beaconimage beaconimage beacon