Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Filme sobre João de Deus será readaptado após acusações de abuso sexual

Logotipo do(a) Poder360 Poder360 20/12/2018 Douglas Rodrigues
A Ancine autorizou a captação de R$ 4 mi para a produção da cinebiografia do médium © Marcelo Camargo A Ancine autorizou a captação de R$ 4 mi para a produção da cinebiografia do médium

A Lynxfilm informou que vai alterar o cronograma do filme sobre o médium João de Deus. As filmagens começariam em maio de 2019, mas o roteiro passará por uma reavaliação.

A produtora foi autorizada a captar R$ 8,2 milhões em fevereiro de 2016 para a criação do filme. Em 5 de dezembro de 2018, a Ancine (Agência Nacional do Cinema) permitiu que a empresa reorganizasse a forma como irá captar R$ 4 milhões via Lei do Audiovisual.

Veja a cobertura completa do caso João de Deus 

A autorização foi publicada 2 dias antes de o programa “Conversa com Bial”, da TV Globo, mostrar 10 mulheres acusando o líder religioso de abusos sexuais, que teriam sido cometidos quando elas procuravam cura espiritual.

Desde então, o Ministério Público recebeu 506 relatos de crimes sexuais atribuídos ao médium.

Segundo a produtora, o filme pretende “narrar a trajetória de João desde sua infância e as primeiras manifestações mediúnicas”. Como o escândalo sexual veio à tona, diversos trechos do longo terão que ser reescritos.

A empresa informou que o filme pretende contar “toda a verdade” sobre o médium e, por isso, aguarda o desfecho das investigações. A Lynxfilm acredita que o escândalo não irá influenciar negativamente no patrocínio de empresas para a produção do longa se o roteiro for fiel à realidade.

João de Deus – O Filme não será o 1º longa sobre a vida do médium.

Lançado em maio, o documentário João de Deus – O Silêncio É uma Prece conta 1 pouco do dia a dia do médium no centro espírita Dom Inácio de Loyola. O local foi fundado por ele em 1976 na cidade de Abadiânia (GO), a cerca de 90 km de Brasília (DF).

Em 11 de dezembro de 2018, a distribuidora brasileira Paris Filmes retirou o documentário de todas suas plataformas digitais.

Um dia antes, a editora Companhia das Letras suspendeu a distribuição do livroJoão de Deus: Um Médium no Coração do Brasil“, publicado pelo selo Fontanar em 2016.

_______________________________

Veja as notícias mais importantes do dia no seu celular com o app Microsoft Notícias. Disponível para iOS e Android. Baixe agora.

Mais de Poder360

image beaconimage beaconimage beacon