Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

O que “não tem cabimento” são essas 11 frases já ditas por Jair Bolsonaro

Logotipo do(a) Capricho Capricho 6 dias atrás Gabriela Junqueira
Bolsonaro diz querer paz, mas ameaça usar Forças Armadas pra conquistá-la © Agência Câmara/Reprodução Bolsonaro diz querer paz, mas ameaça usar Forças Armadas pra conquistá-la

Nesta quarta-feira, 13, o presidente Jair Bolsonaro, que defendeu o "kit covid", um conjunto de remédios sem eficácia comprovada, e que questionou a eficácia das vacinas durante a pandemia, afirmou que não pretende se vacinar. "No tocante à vacina, eu decidi não tomar mais a vacina, estou vendo novos estudos, a minha imunização está lá em cima... para que vou tomar vacina? Seria a mesma coisa de você jogar na loteria 10 reais para ganhar dois. Não tem cabimento isso daí", disse à rádio Jovem Pan

A postura de Bolsonaro em relação a imunização não é novidade, mas apesar do presidente seguir afirmando que não vale se vacinar, o que não tem cabimento mesmo são algumas frases ditas por ele durante sua carreira política. Infelizmente, existem dezenas de declarações racistas, misóginas, machistas e homofóbicas disparadas por Bolsonaro:

1. "Eu jamais ia estuprar você porque você não merece"

Em 2003, Bolsonaro disse a frase acima para à deputada Maria do Rosário - anos depois, em 2014, ele repetiu a declaração Em seguida, em uma entrevista, tentou justificar que não estupraria à parlamentar por ela "ser feia" e não fazer seu tipo. A frase é extremamente machista e problemática por afirmar que algumas mulheres merecem sofrer violência sexual.  Bolsonaro foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a  pagar uma indenização de 10 mil reais à deputada por danos morais.

2. "Fui num quilombola em Eldorado Paulista. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Acho que nem para procriadores servem mais"

Em 2017, durante um evento no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, Bolsonaro fez várias declarações misóginas e racistas. Por causa dessa declaração, o então deputado denunciado pela Procuradoria-Geral da República pelo crime de racismo e discriminação, mas foi absolvido das acusações pelo STF.

3."Eu dei uma fraquejada e veio uma mulher"

No mesmo evento, Jair Bolsonaro fez uma declaração machista e sexista envolvendo sua família. "Foram quatro [filhos] homens. A quinta eu dei uma fraquejada, e veio uma mulher", disse na ocasião.

4. "O erro da ditadura foi torturar e não matar"

Em uma entrevista para a Jovem Pan, em 2016, quando questionado sobre declarações polêmicas do passado, o político respondeu a frase acima.

5."Por isso o cara paga menos para a mulher (porque ela engravida)"

Em uma entrevista para o jornal Zero Hora, em 2014, Bolsonaro diz que faz sentido as mulheres terem menos direitos trabalhistas do que os homens, "Quando voltar [da licença-maternidade], vai ter mais um mês de férias. Então, no ano, ela vai trabalhar cinco meses", e completou dizendo que quem pagaria a conta seria o empregador.

6. “Para mim é a morte. Digo mais: prefiro que morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí. Para mim ele vai ter morrido mesmo”

Em entrevista para a Playboy, em 2011, o político afirmou que seria incapaz de amar um filho homossexual e que acreditava que ter vizinhos gays na vizinhança desvalorizava os imóveis de uma região. “Sim, desvaloriza! Se eles andarem de mão dada, derem beijinho, vai desvalorizar", disse.

7. "Os gays não são semideuses. A maioria é fruto de consumo de drogas"

Em uma entrevista para o El País, em 2014, Bolsonaro defendeu que a maior parte das pessoas homossexuais são influenciadas pela amizades ou consumo de drogas. "Apenas uma minoria nasce com defeito de fábrica. Aqui no Brasil se tem a ideia de que quem for homossexual vai ter sucesso na vida", respondeu na época. Quando o jornalista argumentou que pessoas LGBTQIAP+ são alvo de violência, Bolsonaro questionou se ele seria gay e criticou o projeto de lei que criminalizava a homofobia, questionando se "só porque alguém gosta de dar o r**o dele passa a ser um semideus e não pode levar porrada?". Durante a pandemia, Bolsonaro disse muitas frases polêmicas e desrespeitosas com as vítimas e familiares da Covid-19. Essas foram algumas de suas declarações:

8. "Nada sentiria, quando muito, de uma gripezinha"

Durante um pronunciamento oficial na televisão no dia 24 de março 2020, Bolsonaro atacou o fechamento de comércios por causa do avanço do vírus no país e afirmou que o vírus poderia ser comparado com uma gripe. "Pelo meu histórico de atleta, caso fosse contaminado pelo vírus, não precisaria me preocupar, nada sentiria ou seria acometido, quando muito, de uma gripezinha ou resfriadinho", disse.

9."Todos nós vamos morrer um dia"

Alguns dias depois, em 29 de março, o presidente minimizou o risco do vírus durante um passeio em Ceilândia, nos arredores de Brasília. Essa é uma realidade, o vírus tá aí. Vamos ter que enfrentá-lo, mas enfrentar como homem, porra, não como um moleque. Vamos enfrentar o vírus com a realidade. É a vida. Todos nós iremos morrer um dia", ironizou.

 10. "Eu não sou coveiro, tá certo?"

Em abril , quando questionado por um jornalista na portaria do Palácio da Alvorada sobre o aumento de mortes pelo vírus, Bolsonaro o interrompeu e disse que não era coveiro, que 70% da população seria contaminada e que não adiantava querer fugir disso.

11."País de maricas"

Em novembro, quando o Brasil batia a marca de 160 mortos por Covid-19, o presidente da população estar preocupada com a pandemia ."Não adianta fugir disso, fugir da realidade. Tem que deixar de ser um país de maricas. Olha que prato cheio para a imprensa. Prato cheio para a urubuzada que está ali atrás. Temos que enfrentar de peito aberto, lutar. Que geração é essa nossa?", declarou durante uma cerimônia.

Mais de Capricho

image beaconimage beaconimage beacon