Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Pilotos da Stock Car ajudam alunos da escolinha de Tuka Rocha a caminhar no automobilismo

Logotipo do(a) Estadão Estadão 2 dias atrás Paulo Chacon

Quer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

O mundo da Stock Car teve um grande baque em 2019. No dia 17 de novembro daquele ano, o piloto Tuka Rocha faleceu em um acidente aéreo em Trancoso, na Bahia. Na época, ele era responsável por uma escolinha de kart, que passou a ter a ajuda de alguns amigos próximos. Nelsinho Piquet e Diego Nunes, dois que tinham uma relação de irmandade com o ex-piloto, ajudam hoje dois alunos do projeto a caminhar no automobilismo.

"O Tuka era um irmão que eu tinha. Chegamos a morar juntos na Europa, quando estávamos lá correndo. Entramos na Stock Car juntos, moramos juntos cerca de um ano e meio e conseguir ajudar nisso é muito bom. Dar sequência no projeto, ver os frutos da ideia dele lá atrás hoje estarem correndo na Fórmula 4 nesse fim de semana aqui no Velocitta é incrível”, comentou Diego Nunes.

Para Nelsinho Piquet, a relação com Tuka Rocha segue visível a todos que se deparam com o piloto pronto para correr. “O nome dele (Tuka Rocha) está no meu capacete porque ele está comigo e sempre estará. Ele era um amigão, uma pessoa que ninguém tinha o que falar mal. Ajudar as crianças agora é muito importante, conseguir dar seguimento no projeto que ele começou é importante e ver as crianças que ele ajudou correndo aqui é muito significativo."

OS ALUNOS

Os dois jovens pilotos que começaram na escolinha de Tuka Rocha e seguem sua caminhada no automobilismo são Luan Lopes e Aurélia Robels. Aos 17 anos, Luan começou no kartismo, mas se transferiu para o motocross aos 13 anos, onde ficou até os 15. Com 16, voltou ao automobilismo para correr na Copa HB20 ante de estrear na Fórmula 4 Brasil, que tem sua primeira etapa neste fim de semana no Velocitta.

Já Aurélia, de 15, foi a única mulher a participar do Mundial de Kart na classe OK Júnior, em 2020, e já disputou outras competições como o Europeu de Kart e o Campeonato Brasileiro. A pilota larga na sétima posição na etapa deste fim de semana da Fórmula 4.

Ela se recorda muito da relação com Tuka Rocha professor. “Se eu estou aqui é por conta dele. Grande parte do que eu sei foi ele que me ensinou. É um meio muito difícil, por não ter tantas meninas e ser repleto de meninos. É muito complicado e ele foi muito importante para que eu conseguisse chegar na Fórmula 4."

"Eu conheci o Tuka há uns 10 anos. Lá atrás, quando eu queria andar de kart, era na escolinha dele que eu acabava indo. Tinha uma relação muito próxima com ele. O Tuka me ligava nos fins de semana e a nossa relação era excelente. Vou levar ele no meu coração para sempre. Estar mais próximo do pessoal da Stock Car neste fim de semana é muito legal, eles conheceram bem mais o Tuka que eu e acabam me falando mais dele, me ensinando algumas coisas”, comentou Luan.

Além de ajudar os jovens pilotos oriundos do projeto de Tuka Rocha, Nelsinho Piquet e Diego Nunes disputam a quarta etapa da temporada 2022 da Stock Car neste fim de semana no autódromo Velocitta. Neste sábado, a dupla disputa o treino classificatório e no domingo vão para a pista para as duas corridas da maior categoria do automobilismo brasileiro.

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon