Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Polícia Federal prende parentes de Fernandinho Beira-Mar

Logotipo do(a) Veja Rio Veja Rio 24/05/2017 carolinabarbosasilva
divulgacao.jpeg Polícia Federal prende parentes de Fernandinho Beira-Mar

A Polícia Federal cumpre, desde as 6h desta quarta (24), mandados de prisão em cinco estados e no Distrito Federal contra a quadrilha do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar. Cinco filhos dele foram presos (Taiuã Vinícius da Costa, Thuany Moraes da Costa, Luan Medeiros da Costa, Felipe Alexandre da Costa e Marcelo da Costa), uma irmã dele, além de Felipe da Costa Lira, braço-direito do traficante, detido no Ceará.

No total, dez parentes tiveram a prisão pedida. Alessandra da Costa, irmã e advogada apontada como sua conselheira, foi presa onde mora, em um condomínio de luxo em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Contra ela existia um mandado de prisão por organização criminosa e lavagem de dinheiro.

A mulher do traficante, Jacqueline Alcântara de Moraes, já estava detida no Mato Grosso do Sul e vai ser transferida para Porto Velho ainda nesta quarta (24).

Por volta das 11h, Beira-Mar era ouvido pela Polícia Federal no presídio em Rondônia. À tarde, ele será levado para Brasília, onde ficará na sede da PF até ser definida a transferência para outro presídio federal, ainda não definida. Os presos na operação também prestam depoimento.

Após um ano e meio de investigações, a PF descobriu que o traficante, administrava e lucrava em negócios que vão além do tráfico de drogas. O criminoso controla máquinas de caça-níquel, venda de botijões de gás, cesta básica, mototáxi, venda de cigarros e até o abastecimento de água em localidades como favela Beira-Mar, Parque das Missões e Parque Boavista, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Mesmo lá de Porto Velho ele coordena a quadrilha que atua por aqui através de mensagens de papel, segundo denúncias. A operação que envolve os bilhetes foi batizada de “Epístolas”.

Os agentes da Polícia Federal cumprem 35 mandados de prisão, sendo 22 prisões preventivas e 13 temporárias, além de 27 de condução coercitiva e 86 de busca e apreensão nos estados do Rio, Rondônia, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Ceará e no Distrito Federal.

A SEGUIR
A SEGUIR

Mais de Veja Rio

image beaconimage beaconimage beacon