Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Relembre a trajetória de Ricardo Boechat em fatos marcantes

Logotipo de Jetss Jetss | Slide 1 de 49: A súbita e trágica morte do jornalista Ricardo Boechat, que faleceu durante um acidente de helicóptero na tarde desta segunda-feira, 11, aos 66 anos, deixou não só a família e amigos mais o país inteiro entristecido.
Muito querido entre os colegas de profissão, Boechat era admirado por sua conduta firme e imparcial ao se posicionar de forma clara e destemida em questões e fatos polêmicos.
Boechat ficou notoriamente conhecido por atuar nos maiores veículos de comunicação do país, como O Globo, O Dia, O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil. Além disso, foi diretor de jornalismo na Band e atuou como âncora em diversos jornais do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Trajetória esta que rendeu diversos prêmios.
O profissional começou sua carreira na década de 1970, como repórter do Jornal Diário de Notícias, que atualmente não existe mais. Nesta mesma época, ele abriu o leque no cenário da comunicação e começou aparecer em diversos meios, como colunas em grandes veículos, como a que mantinha até então na Revista IstoÉ.
Em toda sua carreira, recebeu diversos reconhecimentos, entre eles o Prêmio Esso (1989, 1992 e 2001), o Prêmio Comunique-se (2006, 2007, 2008, 2010, 2012, 2013, 2014 e 2017), reconhecimento de jornalista mais admirado do país junto com Miriam Leitão (2014 e 2015) e o Troféu Imprensa 2016, como Melhor Apresentador de Telejornal.
Por meio das redes sociais, personalidades, como o presidente Jair Bolsonaro, colegas de profissão e personalidades, comentaram sobre a perda de um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro da atualidade. Colegas destacaram sua generosidade, sensibilidade e competência. Confira na galeria de fotos os 50 fatos mais marcantes da brilhante trajetória de Ricardo Boechat.

O jornalista Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu em um acidente de helicóptero no início da tarde desta segunda-feira em São Paulo. .

A súbita e trágica morte do jornalista Ricardo Boechat, que faleceu durante um acidente de helicóptero na tarde desta segunda-feira, 11, aos 66 anos, deixou não só a família e amigos mais o país inteiro entristecido.

CONFIRA A COBERTURA COMPLETA SOBRE A MORTE DE RICARDO BOECHAT


Muito querido entre os colegas de profissão, Boechat era admirado por sua conduta firme e imparcial ao se posicionar de forma clara e destemida em questões e fatos polêmicos.

Boechat ficou notoriamente conhecido por atuar nos maiores veículos de comunicação do país, como O Globo, O Dia, O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil. Além disso, foi diretor de jornalismo na Band e atuou como âncora em diversos jornais do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Trajetória esta que rendeu diversos prêmios.

O profissional começou sua carreira na década de 1970, como repórter do Jornal Diário de Notícias, que atualmente não existe mais. Nesta mesma época, ele abriu o leque no cenário da comunicação e começou aparecer em diversos meios, como colunas em grandes veículos, como a que mantinha até então na Revista IstoÉ.

Em toda sua carreira, recebeu diversos reconhecimentos, entre eles o Prêmio Esso (1989, 1992 e 2001), o Prêmio Comunique-se (2006, 2007, 2008, 2010, 2012, 2013, 2014 e 2017), reconhecimento de jornalista mais admirado do país junto com Miriam Leitão (2014 e 2015) e o Troféu Imprensa 2016, como Melhor Apresentador de Telejornal.

Por meio das redes sociais, personalidades, como o presidente Jair Bolsonaro, colegas de profissão e personalidades, comentaram sobre a perda de um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro da atualidade. Colegas destacaram sua generosidade, sensibilidade e competência. Confira na galeria, fatos marcantes da brilhante trajetória de Ricardo Boechat.

Veja as notícias mais importantes do dia no seu celular com o app Microsoft Notícias. Disponível para iOS e Android. Baixe agora.

© 11

Mais de Jetss

image beaconimage beaconimage beacon