Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Secretaria demite funcionário acusado de paralisar linha do metrô

Logotipo do(a) Estadão Estadão 24/01/2019 Redação

Paralisação durou duas horas © Rafael Arbex / ESTADAO / 10/06/2014 Paralisação durou duas horas

SÃO PAULO - A Secretaria dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo informou nesta quarta-feira, 23, que determinou a demissão do operador de trem que, segundo a pasta, afetou a circulação da Linha 1-Azul do metrô nesta terça-feira, 22. A secretaria disse que o funcionário "ocasionou transtorno a milhares de cidadãos e trabalhadores" em um ato que levou à paralisação da linha por cerca de duas horas.

Em nota à imprensa, a pasta disse que o operador "descumpriu procedimento orientado pelo Centro de Controle de Operações (CCO) do Metrô e danificou um equipamento de via próximo à estação Jabaquara por volta de 7h21 na última terça". A pasta não forneceu detalhes de como o operador teria atuado para paralisar a linha. 

A nota acrescentou que o comportamento não conduz com a conduta da categoria, "que transporta com responsabilidade e competência cerca 3,7 milhões de passageiros diariamente". A operação teve de ser paralisada no trecho entre as estações Jabaquara e São Judas para que os funcionários pudessem atuar na manutenção. A circulação do trens foi plenamente restabelecida no trecho às 9h12 de terça-feira.

______________________________________________________________

Mais no MSN:

Em Davos, Bolsonaro promete abrir a economia brasileira

Veja as notícias mais importantes do dia no seu celular com o app Microsoft Notícias. Disponível para iOS e Android. Baixe agora.

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon