Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Temer conversa com Bolsonaro e reduz tensão sobre imitação do presidente

Logotipo do(a) Poder360 Poder360 14/09/2021 Poder360
Segundo o ex-presidente, Bolsonaro disse: “Temer, não se preocupe com isso. Estou acostumado” © Sérgio Lima/Poder360 25.08.2021 Segundo o ex-presidente, Bolsonaro disse: “Temer, não se preocupe com isso. Estou acostumado”

O ex-presidente da República Michel Temer tomou iniciativa de telefonar para o presidente Jair Bolsonaro para desfazer qualquer mal-entendido que possa ter ficado de um jantar realizado na 2ª feira (13.set.2021). No encontro de ontem, uma das pessoas à mesa fez imitações de vários políticos. Numa delas, Bolsonaro é retratado de maneira derrogatória no episódio que teve a ajuda de Temer para redigir uma nota pela pacificação entre os Três Poderes.

“Tomei a iniciativa de mandar uma mensagem para o presidente e ele telefonou”, disse Temer ao Poder360.

Na conversa entre o ex e o atual mandatário do país, Temer relatou que era um jantar entre amigos e que uma das pessoas à mesa era um exímio imitador, André Marinho, inclusive trabalhando na rádio Jovem Pan. E que houve imitações de vários políticos.

“Sabe que quando ele fez minha imitação eu fechei os olhos e parecia que estava ouvindo a mim mesmo. Foi uma brincadeira. E a cada imitação, todos batiam palmas, porque era de muita qualidade. Não se tratava de aprovação do conteúdo, que era humorístico”, explicou Temer.

Segundo o ex-presidente, Bolsonaro disse: “Temer, não se preocupe com isso. Estou acostumado”.

No jantar, foram feitas muitas imitações, mas um dos presentes resolveu divulgar apenas a de Bolsonaro –que é realmente negativa, pois coloca o presidente da República como alguém que aparentemente foi manipulado na redação da nota da pacificação.

Para Temer, depois do telefonema para Bolsonaro, todas as dúvidas foram dirimidas. Acredita também que houve uma distensão porque nesta 3ª feira (14.set.2021) foram divulgados os demais vídeos, com imitações do próprio Temer, de Ciro Gomes, João Doria e outros.

No Palácio do Planalto e no entorno de Jair Bolsonaro em Brasília, políticos que têm contato direto com o presidente ficaram com ciúmes da participação de Temer na produção da nota do dia 9 de setembro. Foram informados em cima da hora e se sentiram desprestigiados.

Até o final da tarde de hoje, a avaliação desses assessores no Planalto era a de que teria ficado trincada a relação Bolsonaro-Temer. Para o ex-presidente, entretanto, essa interpretação é imprecisa (“de alguém que talvez não goste de mim”), pois ele conversou diretamente com Bolsonaro e tudo ficou esclarecido.

Mais de Poder360

image beaconimage beaconimage beacon