Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Principais notícias

Barroso autoriza quebra de sigilo telefônico de amigos de Temer

Logotipo do(a) Exame.com Exame.com 13/03/2018 Da Redação
Luiz Roberto Barroso: Brasília – Ministro Roberto Barroso durante sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) para decidir se parlamentares podem ser afastados do mandato, em 11/10/2017 © Agência Brasil Brasília – Ministro Roberto Barroso durante sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) para decidir se parlamentares podem ser afastados do mandato, em 11/10/2017

São Paulo – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, autorizou a quebra do sigilo telefônico do ex-assessor e amigo de Michel Temer, Rodrigo Rocha Loures (PMDB), e do coronel João Baptista Lima, também amigo pessoal do presidente. A decisão foi feita dentro do no chamado inquérito dos portos, de acordo com o jornal O Globo.

Na mesma decisão, proferida em fevereiro, o ministro também havia pedido a quebra do sigilo bancário de Temer, o que veio a público no último dia 5. Na ocasião, o Palácio do Planalto disse que Temer daria “total acesso” a seus extratos bancários.

Entenda

Barroso é o responsável no STF pelo inquérito que investiga o suposto favorecimento da empresa Rodrimar S/A por meio da edição do chamado Decreto dos Portos (Decreto 9.048/2017), assinado pelo presidente Michel Temer em maio do ano passado. Na ação, além de Temer, são investigados o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures e os empresários Antônio Celso Grecco e Ricardo Mesquita, donos da Rodrimar, empresa que atua no Porto de Santos.

Em janeiro, ao responder por escrito aos questionamentos dos delegados responsáveis pelo caso, a defesa do presidente Temer declarou que ele nunca foi procurado por empresários do setor portuário para tratar da edição do decreto, tampouco autorizou qualquer pessoa a fazer tratativas em seu nome.

O presidente nega quaisquer irregularidades e já afirmou que o decreto foi resultado de um grupo de trabalho do governo e não beneficiou a Rodrimar.

----------

Vídeo: Dezenas morrem em queda de avião no Nepal (Via AFP)


Siga o MSN no Facebook

Mais de Exame.com

image beaconimage beaconimage beacon