Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Moro pediu a Lula que não usasse 'querida'

Logotipo do(a) Estadão Estadão 13/09/2017 Julia Affonso, Ricardo Brandt, Luiz Vassallo, Fausto Macedo, Eduardo Laguna, Elisa Clavery e Ricardo Galhardo

O depoimento do ex-presidente Lula já passava da uma hora de duração na tarde desta quarta-feira, 13. Ao responder a uma pergunta da procuradora da Isabel Groba, o petista se referiu a ela como 'querida'.

"Não sei, querida, não sei", disse.

A procuradora pediu que Lula não se dirigisse a ela nestes termos. "Pediria que o sr ex-presidente se referisse ao membro do Ministério Público pelo tratamento protocolar devido."

Lula perguntou. "Como seria, Dra?"

Moro, então, interrompeu. "Sr ex-presidente, peço escusas, não percebi isso de maneira tão clara. Sei que o sr ex-presidente não tem nenhuma intenção negativa em utilizar esse termo 'querida', mas peço que não utilize. Pode chamar de Dra, sra procuradora, perfeito?"

"Tá bem", disse Lula.

Repetir vídeo
Repetir vídeo
Repetir vídeo
Repetir vídeo
Repetir vídeo

Lula é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro sobre contratos entre a empreiteira e a Petrobrás. Segundo o Ministério Público Federal os repasses ilícitos da Odebrecht chegaram a R$ 75 milhões em oito contratos com a estatal. O montante, segundo a força-tarefa da Lava Jato, inclui um terreno de R$ 12,5 milhões para Instituto Lula e cobertura vizinha à residência de Lula em São Bernardo do Campo de R$ 504 mil.

Veja fotos dos atos pró e contra Lula em Curitiba (Via Veja):

Manifestantes caminham pelas ruas de Curitiba (PR) protestando em favor da democracia Veja fotos dos atos pró e contra Lula em Curitiba

Vídeo: Wesley Batista é detido em São Paulo (Via AFP)

A SEGUIR
A SEGUIR

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon