Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Cai quase um helicóptero por dia no mundo

Logotipo do(a) Superinteressante Superinteressante 11/02/2019 Rafael Battaglia
© Clive Mason / Equipa

Foram registrados 220 acidentes de helicóptero entre janeiro de 2008 e julho de 2018, de acordo com o o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira. Uma média de 21 por ano. A principal causa é perda do controle de voo (33,01% dos casos), seguida por colisão com obstáculos durante a decolagem ou pouso (13,11%) e falha no motor (11,65%).

CONFIRA A COBERTURA COMPLETA DA TRAGÉDIA NO FLAMENGO 

O jornalista Ricardo Boechat, apresentador do Jornal da Band, morreu em um acidente assim na manhã desta segunda (11), em São Paulo.

Boechat voltava de um evento em Campinas, no interior paulista, quando o helicóptero, ao fazer um pouso de emergência, colidiu com um caminhão na rodovia dos Bandeirantes. O piloto da aeronave também morreu após a queda.

Helicópteros são mais perigosos que aviões?

Os números mostram que sim. A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) calculou as taxas de acidentes fatais de cada tipo de transporte, com base em números dos EUA. Para aviões, a taxa é de 0,84 a cada 100 mil horas de voo. Para os helicópteros, o número sobe para 1,2. Em termos percentuais, então, há 42% mais risco de acidentar-se num voo de helicóptero do que em um voo de avião.

Mas o número de acidentes do tipo vêm diminuindo. Até 2005, a média era de 570 acidentes por ano. Enter 2006 e 2012, esse valor caiu para 515. De 2013 a 2018, a média passou para 298 acidentes por ano. Quase um por dia, mas bem menos do que antes.

Quem faz esse monitoramento é a International Helicopter Safety Foundation (IHSF), uma organização dedicada a analisar os acidentes de helicóptero dentro da aviação civil e buscar soluções para evitá-los. Nos últimos cinco anos, o ano em que mais houve acidentes foi 2013, com 354 acidentes (78 deles, fatais).

A IHSF calcula estes números a partir de um levantamento com 49 países, incluindo o Brasil. A Europa é uma das regiões que ilustra a queda no número de acidentes. Por lá, houve 103 acidentes em 2013. Em 2017, esse número caiu para 43, uma diminuição de 42%. Mesmo assim, a IHSF afirma que, globalmente, essa redução vem acontecendo de maneira lenta. No Brasil, o ano com mais acidentes nesta década 2011 foi o ano com a maior quantidade de acidentes (31), e 2017, o menor (11).

O Brasil possui uma das maiores frotas de helicópteros do mundo. No início de 2018, era de 2.154, boa parte disso apenas em São Paulo. Em 2016, a frota da cidade já era maior que a de Nova York: 411 aeronaves por aqui contra 120 no espaço aéreo nova-iorquino.

Veja as notícias mais importantes do dia no seu celular com o app Microsoft Notícias. Disponível para iOS e Android. Baixe agora.

Mais de Superinteressante

Superinteressante
Superinteressante
image beaconimage beaconimage beacon