Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Fuja das armadilhas mais comuns para quem estuda online

Logotipo do(a) Guia do Estudante Guia do Estudante 16/03/2017 Odhara Caroline Rodrigues

© vladwel

Decidiu que em 2017 você vai levar os seus estudos sozinho? Você tem grandes chances de sucesso. A plataforma de estudos online “Me Salva” divulgou uma tabela em que mostra o desempenho de seus alunos frente ao desempenho médio no Enem – quem estudou em casa se deu melhor em todas as provas.

Os alunos do ‘Me Salva’ tiveram notas superiores aos da média dos estudantes que prestaram Enem (Me Salva/Reprodução)

Mas fique atento. Estudar por conta própria pode ter um monte de armadilhas. Josemary Morastoni, coordenadora da Graduação em Pedagogia da Universidade Positivo, dá dicas para que você não se perca nesse caminho. 

1. Não vale achar que só porque você vai estudar à distância as coisas vão ser fáceis, ok? A matéria é a mesma do que em um curso presencial, e a sua atenção tem que ser redobrada. “A exigência nos cursos EAD é a mesma que alunos presenciais experimentam, com o agravante de que o professor não está de olho em você e não pode chamar a sua atenção”, explica Josemary. “Estudar com redes sociais e outras distrações por perto não é um erro exclusivo do mundo EAD. Mesmo em salas de aula convencionais, existem mil e uma distrações prontas para roubar a atenção de um momento valioso, mas o aluno é o próprio motivador para focar durante a aula e aproveitar os momentos de interação que o curso oferece.

2. A flexibilidade sempre se destaca dentre os fatores de quem escolhe estudar à distância. Mas cuidado. “Escolher a hora em que vai estudar pode ser a melhor ou a pior coisa para o seu aprendizado”, sentencia Josemary. Você precisa fazer escolhas conscientes. Quando você “funciona” melhor? Qual a melhor hora para estudar? Tenha sempre isso em mente e não fique adiando. “Dedicação e comprometimento são palavras-chave na Educação a Distância”, lembra Josemary. Você precisa se organizar direitinho e continuar persistente.

3. Não pule etapas e não apresse o processo de aprendizado. “Aprender é algo que leva tempo. Não importa como o conhecimento está sendo repassado (com o uso de tecnologia ou de um quadro negro), as informações devem ser absorvidas e sintetizadas”, resume a professora.

4. Não ache que só por estudar estudando à distância você precisa ficar sozinho. “Se uma sala de aula comporta 30 ou 40 alunos, com aulas online, o número de pessoas que podem participar ao mesmo tempo do curso é infinitamente maior”, diz Josemary. “Alunos de todo o país (e até do exterior) podem estudar juntos e isso deve ser aproveitado. Trocas e discussões são uma importante maneira de aprendizado.”


Mais de Guia do Estudante

image beaconimage beaconimage beacon