Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Inep amplia prazo para solicitar isenção de taxa do Enem 2018

Logotipo do(a) Guia do Estudante Guia do Estudante 09/04/2018 Marcela Coelho
calendário prazo © iStock calendário prazo

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep) ampliou o prazo para solicitar a isenção de taxa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018. Interessados, que antes tinham até o dia 11, agora poderão fazer o pedido até as 23h59 de 15 de abril. 

A ampliação também foi estendida aos estudantes que precisam justificar a ausência na edição de 2017, o que é obrigatório para quem teve direito à gratuidade na edição do ano passado, mas faltou aos dois dias de aplicação, e ainda quer fazer o Enem 2018 sem pagar a inscrição.

Segundo o Inep, o objetivo de aumentar o prazo é “dar mais tempo para que os participantes possam se adequar às novidades desta edição, garantindo, assim, a isonomia a todas as pessoas com direito à gratuidade da taxa de inscrição do exame”.

Tanto o pedido de isenção quanto a justificativa de ausência devem ser feitas na Página do Enem. Todos os interessados em fazer o Enem 2018, isentos ou não, deverão fazer a inscrição entre 7 e 18 de maio.

O resultado da solicitação de isenção será divulgado no dia 23 de abril. Caso o pedido seja negado, a partir deste mesmo dia e até o dia 29 de abril o interessado poderá apresentar novos documentos. O resultado do recurso será divulgado no dia 5 de maio e, se for negado, o interessado ainda terá a opção de fazer a inscrição e pagar a taxa de R$ 82.

Candidatos com direito à isenção

Será isento o participante que:

  • esteja cursando a última série do ensino médio neste ano em escola da rede pública;
  • tenha cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio;
  • declare estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda e que esteja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal;
  • tenha participado do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) do ano passado, na modalidade do ensino médio, na aplicação Nacional, Para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) ou Exterior, e que tenha obtido proficiência que permita certificação na área de conhecimento em que se inscreveu.


Siga o MSN no Facebook

Mais de Guia do Estudante

Guia do Estudante
Guia do Estudante
image beaconimage beaconimage beacon