Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Principais notícias

'Governo está promovendo um desmonte total no Meio Ambiente’, afirma Marina

Logotipo do(a) Estadão Estadão 26/04/2019 Daniel Weterman

Marina Silva, que foi candidata à presidência pela Rede © Clayton de Souza/Estadão Marina Silva, que foi candidata à presidência pela Rede

BRASÍLIA - A ex-ministra e ex-senadora Marina Silva (Rede) intensificou nesta quinta-feira, 25, as críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro, afirmando que a administração federal está promovendo um "desmonte total" no ministério do Meio Ambiente. Ela disse ser necessária uma grande mobilização contra o projeto apoiado pelo governo para extinguir a necessidade de licenças para boa parte das atividades agropecuárias e empreendimentos de infraestrutura.

"Eu espero que tenha uma grande mobilização da sociedade, porque em nenhum governo em toda a história do Brasil, nem mesmo no tempo da ditadura militar, ousou o que está se tentando agora", afirmou Marina, após participar de uma sessão de homenagem aos povos indígenas no plenário do Senado.

Além de criticar a proposta articulada pelo governo no Congresso, cujo conteúdo o Estado publicou nesta quinta, a ex-ministra citou como "desmonte" a transferência do licenciamento ambiental do Ibama para outros órgãos e as mudanças do Serviço Florestal Brasileiro (SFB) para o Ministério da Agricultura e da Agência Nacional de Águas (ANA) para o Desenvolvimento Regional.

"Tudo que está sendo feito é um desmonte", disse Marina. "Esse governo, que não acabou institucionalmente com o Ministério do Meio Ambiente, colocou um ministro para fazer a liquidação do Ministério do Meio Ambiente", comentou, em referência ao ministro da Pasta, Ricardo Salles.

Militares. Marina Silva voltou a comentar os embates entre as alas militar e política no governo de Jair Bolsonaro. "Os militares que estão próximos são pessoas que você pode concordar ou discordar mas têm competência, mas tem o núcleo do clã do presidente e seus agregados que realmente tem sido muito difícil."

A líder do partido Rede Sustentabilidade prometeu fazer uma oposição democrática e evitar o que chama de "retrocessos" na reforma da Previdência, como as mudanças na aposentadoria rural.

___________________________________________________________

Vídeo: Ambientalistas fecham bolsa de valores de Londres (Reuters)

A SEGUIR
A SEGUIR

Quer receber as principais notícias do MSN Brasil pelo Facebook Messenger?
Inscreva-se agora.

Mais de Estadão

image beaconimage beaconimage beacon