Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Jardim de algas absorve CO2 e fornece fonte sustentável de proteína vegetal

Logotipo do(a) eCycle eCycle 15/06/2020 Equipe eCycle

Projeto desenvolvido por designers de Londres permite cultivar jardim de algas dentro de casa

Jardim de algas © Fornecido por eCycle Jardim de algas

Imagem: ©NAARO/Divulgação

A empresa londrina de arquitetura e pesquisa ecoLogicStudio, liderada por Claudia Pasquero e Marco Poletto, criou a 'BioBombola', um projeto que convida as pessoas a cultivarem em casa um jardim de algas que pode funcionar como decoração e ainda fornece uma fonte sustentável de proteínas vegetais. A 'BioBombola' absorve dióxido de carbono e oxigena as residências com mais eficiência do que as plantas domésticas comuns, além de promover uma interação diária com a natureza.

Durante as semanas de confinamento causadas pela pandemia, os designers responsáveis pelo projeto andavam de bicicleta todos os dias com seus dois filhos, circulando por Londres no trajeto entre sua casa e o bio-laboratório do casal. Espontaneamente, acabaram envolvendo toda a família no cultivo de algas e na coleta de dados sobre a poluição do ar.

Após esse experimento, o ecoLogicStudio decidiu se aprofundar no conceito e criou um kit mínimo para cultivo interno de algas. Estão incluídos a BioBombola, um conjunto de acessórios de colheita para coleta simples de spirulina fresca pronta para ser consumida, uma bolsa de nutrientes e um lote inicial de células de spirulina.

Cada BioBombola é composta por um único fotobiorreator personalizado, um recipiente de vidro de um metro de altura, preenchido com 15 litros de cepa de spirulina fotossintética viva (um tipo de cianobactéria) e um meio de cultura com nutrientes. O kit inclui também um sistema de tubulação e uma pequena bomba de ar que agita constantemente o meio. O borbulhar suave mantém as algas à tona, ajuda a oxigenação e produz um som calmante que se dissipa junto com o oxigênio fresco pelo ambiente circundante.

Jardim de algas © Fornecido por eCycle Jardim de algas

Imagem: ©NAARO/Divulgação

O fotobiorreator absorve o equivalente a duas árvores jovens em CO2, enquanto produz a mesma quantidade de oxigênio que sete plantas de interior. A colheita das algas é um processo simples e divertido que pode ser realizado várias vezes por semana, coletando até sete gramas de spirulina por dia (uma colher de sopa), que é a ingestão diária recomendada para uma família de quatro pessoas.

Jardim de algas © Fornecido por eCycle Jardim de algas

Imagem: ©NAARO/Divulgação

A BioBombola pode ser facilmente montada e desmontada, sem desperdício, durante as fases de produção, montagem e desmontagem. O fotobiorreator adapta-se a qualquer ambiente e altura do teto e deve ser instalado em um local com luz direta do sol ou próximo a uma lâmpada de crescimento.

Os designers dizem que o projeto explora uma maneira visual e tátil de introduzir o cultivo de alta tecnologia no contexto urbano, incentivando a interação direta com a vida cotidiana dos moradores da cidade. "Acreditamos que este produto contribuirá para redesenhar algumas das lógicas que nos levaram à atual crise da saúde", afirmam Claudia Pasquero e Marco Poletto. "Se coletivamente transformarmos poluentes do ar em alimentos altamente nutritivos, haverá menos oportunidades para os vírus explorarem cadeias insustentáveis ??de suprimento de alimentos e para que a atmosfera poluída afete nossa saúde."

Fonte: Design Boom

Veja também:

  • Jardinagem traz benefícios físicos e mentais
  • Algas são usadas para despoluir esgoto e produzir adubo
  • Sistema inovador usa algas para gerar energia enquanto filtra água
  • Os incríveis benefícios das algas marinhas
  • O que é microbiologia

Mais de eCycle

image beaconimage beaconimage beacon