Você está usando um navegador antigo. Por favor, utilize versão suportada para ter acesso às melhores funções do MSN.

Quase 50 empresas assinam pacto para acabar com pesca ilegal de atum

Logotipo do(a) AFPAFP 05/06/2017
Quarenta e oito empresas de pesca assinaram nesta segunda-feira um acordo para acabar com a pesca ilegal do atum até 2020 © Fornecido por AFP Quarenta e oito empresas de pesca assinaram nesta segunda-feira um acordo para acabar com a pesca ilegal do atum até 2020

Quarenta e oito empresas de pesca assinaram nesta segunda-feira um acordo para acabar com a pesca ilegal do atum até 2020, anunciou o Fórum Econômico Mundial.

"As empresas de pesca, varejistas e empresas afiliadas assinaram hoje a declaração de rastreabilidade 'Atum 2020', no qual se comprometem a impedir que o atum pescado ilegalmente chegue ao mercado" e a proibir o trabalho forçado no mar, indicou o organizador do Fórum de Davos em um comunicado.

Entre os signatários estão gigantes do setor, como o tailandês Thai Union, número três do mundo do atum enlatado.

Os signatários "comprometem-se a vetar a pesca ilegal, clandestina e não regulamentada em sua indústria, para eliminar o trabalho forçado nos navios de pesca e proteger a saúde dos oceanos e os meios de subsistência das comunidades pesqueiras", aponta a declaração.

O acordo conta com o apoio de 18 ONGs, organizações da sociedade civil e do presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, segundo o comunicado.

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), cerca de um terço das reservas mundiais de peixes de todas as espécies é vítima de pesca excessiva geralmente ilegal, que a cada ano representa perdas de cerca de 24 bilhões de dólares, ou 26 milhões de toneladas de pescados, para os pescadores, diz o comunicado.

Leia também no MSN Brasil:
Assassinato causa metade das mortes de jovens no País
Tiroteio em Orlando (EUA) deixa 5 mortos
O que esperar do julgamento de chapa no TSE

Fique por dentro de tudo o que acontece com o App MSN Notícias
Faça o download para Windows, Windows Phone, Android e iOS.

image beaconimage beaconimage beacon